15/09/2015

19:56

Por: Alberto Silva

Estados Unidos X Russia, desafio que pode virar uma guerra

Depois da descoberta de que forças russas estão montando uma grande base para operações na Síria, mais um sinal de alarme foi tocado por um alto comandante militar americano a respeito das ameaças que Moscou coloca para o Ocidente.

Na segunda (14), o general Frank Gorenc disse que “a vantagem que nós tínhamos no ar, posso dizer honestamente, está diminuindo”. Ele teoricamente sabe o que diz: é o comandante das forças aéreas americanas na Europa; na prática, responsável pela coordenação da defesa aeronáutica do continente.

É preciso dar um desconto à fala do general, que como todos comandantes americanos gosta de pintar um quadro mais sombrio que o real para angariar mais fundos em um ambiente de restrições orçamentárias. Isso dito, ele apontou ameaças bem reais.

Gorenc se referia não só à produção de novos e mais avançados aviões de caça, mas principalmente aos avanços russos no campo da defesa antiaérea.

Sistemas como o S-300 e o S-400 são considerados alguns dos melhores do mundo, e estão presentes em grande quantidade em dois pontos estratégicos: Kaliningrado e a península da Crimeia, anexada em 2014 da Ucrânia.

As forças em Kaliningrado, antiga região alemã de Königsberg e desde o fim da Segunda Guerra Mundial um exclave russo entre a Polônia e a Lituânia, são as que mais preocupam Gorenc.

Hoje, cerca de um terço do território polonês, membro ativo da Otan (aliança militar ocidental), é coberto pelo alcance dos mísseis antiaéreos russos. O mesmo vale para boa parte do Báltico.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

81

Clique aqui