26/03/2015

18:27

Por: Alberto Silva

Equipamento promete transformar esgoto em água potável e em energia!

Sistemas como esse podem gerar muitos resultados positivos. Além de realizar a difícil tarefa de recepção e tratamento de esgoto, a máquina de Janicki também gera energia elétrica e água potável. Mas os benefícios desse sistema são ainda maiores para as comunidades que os recebem. Tendo em vista que se pensa em implantar o sistema de Janicki em países em desenvolvimento, o objetivo é a redução de custos e a solução para vários problemas de uma só vez, como o tratamento de dejetos, geração de energia e abastecimento de água.

Falar sobre a geração de energia e água potável tem sido muito mais do que simples planejamentos sobre o futuro. Basta ligar a TV e abrir o jornal para ver notícias sobre os preocupantes níveis dos reservatórios em todo o Brasil e o risco iminente de apagões e racionamentos de água. Nesse contexto, nada mais providencial do que soluções que potencializem a geração de energia e de água, não é?

Esse é o caso de um interessante equipamento, sob a chancela do magnata Bill Gates, que, cada vez mais, tem se tornado um grande investidor de projetos em tecnologia sustentável, que promete transformar esgoto em água potável e energia. Ficou curioso? Então, continue lendo esse post e saiba mais detalhes sobre esse incrível projeto que pode mudar o rumo da sustentabilidade mundial!

A filantropia de Bill Gates

Além de estar à frente de uma das mais importantes empresas de tecnologia da informação atualmente, Bill Gates e sua esposa, Melinda Gates, também espalham boas ações pelo mundo por meio de várias iniciativas filantrópicas. Seja em campanhas de vacinação contra a malária na África, seja na realização de investimentos a fundos de amparo estudantil nos Estados Unidos, esse casal procura retribuir ao mundo um pouco da riqueza que a Microsoft os proporcionou.

A “Bill and Melinda Gates Foundation” investiu recentemente em uma ideia interessante: a purificação da água de esgoto para o abastecimento de água potável, bem como sua utilização na geração de energia elétrica. É o sistema Janicki Bioenergy Omni Processor, cujo protótipo já está em funcionamento em Washington, nos Estados Unidos.

Transformando esgoto em água potável e energia elétrica

Como sabemos, o problema da escassez de água potável é algo que atinge todos os cantos do globo terrestre. Pensando nisso, Peter Janicki se uniu a outros cientistas e desenvolveu um processador de esgoto capaz de gerar água potável e energia elétrica.

Primeiramente, o esgoto é fervido em um dos compartimentos da máquina, no qual se separam o vapor da água de resíduos sólidos. Esses resíduos são então utilizados para reabastecer o fogo que gera energia para o funcionamento da máquina. O vapor decorrente da queima é aproveitado para o funcionamento de um gerador de energia elétrica, que não apenas alimenta o Janicki Bioenergy Omni Processor, mas também devolve energia ao sistema elétrico da região.

Parte do vapor gerado na fervura inicial do esgoto passa por um sistema de purificação interno, que então gera água limpa o suficiente para ser consumida pela sociedade, sem riscos para a saúde.

Benefícios que vão além da geração de água e de energia

Sistemas como esse podem gerar muitos resultados positivos. Além de realizar a difícil tarefa de recepção e tratamento de esgoto, a máquina de Janicki também gera energia elétrica e água potável. Mas os benefícios desse sistema são ainda maiores para as comunidades que os recebem. Tendo em vista que se pensa em implantar o sistema de Janicki em países em desenvolvimento, o objetivo é a redução de custos e a solução para vários problemas de uma só vez, como o tratamento de dejetos, geração de energia e abastecimento de água.

O que achou dessa invenção? Conhece outros trabalhos similares? Iniciativas como essa devem ganhar mais atenção, principalmente em tempos de racionamento de água e energia. Participe da conversa e compartilhe sua opinião sobre esse projeto incrível deixando seu comentário!

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

72

Clique aqui