29/07/2018

14:49

Por: Guilherme Silva

Em reunião com procuradores, Dodge quer ação contra fichas-sujas

Em reunião com procuradores, Dodge quer ação contra fichas-sujas

Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Em reunião com procuradores, Dodge quer ação contra fichas-sujas




aqui

Em reunião com procuradores

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se reuniu com procuradores regionais, nesta sexta-feira (27), e

Em reunião com procuradores, Dodge quer ação contra fichas-sujas

afirmou que o Ministério Público Federal (MPF) vai criar uma ofensiva contra o candidatos que forem ficha-suja.

Serão abertas ações judiciais para que esses candidatos que se enquadram na Lei da Ficha Limpa sejam impugnados

e não possam concorrer. Isso não deixa de ser uma mensagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está




vivendo essa situação.

Conforme os dizeres da Dodge, ela assinou uma instrução normativa que visa explicar e direcionar os procuradores

para que estejam cientes desses casos. Todos os procuradores devem agir para a impugnação dessas candidaturas,

com base na Lei Complementar 64. Está acoplada a essa ordem decisões proferidas por órgãos colegiados e

condenação que transita na Justiça.




Questionada se a procuradora iria mover alguma ação contra Lula, ela respondeu que todos terão o mesmo

tratamento. Será uma avaliação uniforme e não importa o cargo que seja disputado pelo candidato.

Luiz Fux

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, também defende a visão de Dodge. Ele afirma que




candidatos condenados não devem participar das eleições. Fux pediu celeridade à Justiça Eleitoral para que as

situações dessas candidaturas sejam logo definidas. O ministro quer que o panorama político já tenha um cenário

pronto. Dessa forma, fica mais fácil para as pessoas estudarem os seus candidatos.

Fux é presidente do Tribunal Superior Eleitoral até o meio de agosto. Depois, entrará a ministra Rosa Weber. Ele

afirmou que quer deixar tudo organizado para quando ela comandar o tribunal. Fux ressaltou que durante o tempo

que comandou o TSE se prontificou a combater as fake news e passar ordem sobre os requisitos necessários para que

se tenha uma eleição dentro dos conformes.

Com todos esses dizeres, a situação de Lula vai ficando mais difícil. O PT já vive alguns atritos. Alguns defendem




aguardar  candidatura de Lula até onde der. Outros querem um novo nome para começar a trabalhar na campanha.




Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

33
PENSA BRASIL NOTÍCIAS