16/02/2017

11:34

Por: Alberto Silva

Eduardo Cunha continuará preso, decisão aconteceu após votação do Supremo Tribunal Federal

O Supremo Tribunal Federal (STF), com a maioria dos votos decidiu continuar mantendo o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na cadeia. O deputado está preso dese outubro do ano passado por determinação do Juiz federal Sérgio Moro por conta da Operação Lava Jato, ele foi mandado para o presídio da região metropolitana de Curitiba.

Acompanharam o voto do relator os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e a presidente do Supremo, Cármen Lúcia. Apenas o ministro Marco Aurélio votou a favor da soltura de Cunha.

A defesa de Cunha alega que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela prisão, descumpriu uma decisão do STF. Na petição, os advogados afirmam que o Supremo já decidiu que Cunha não poderia ser preso pelos fatos investigados contra ele na Lava Jato, ao entender que o ex-deputado deveria ser afastado da presidência da Câmara, em maio do ano passado. Para a defesa, os ministros decidiram substituir a prisão pelo afastamento de Cunha.

Cunha, é acusado de receber R$ 5 milhões, nas suas contas que não eram declaradas na Suíça. O processo foi aberto pelo STF, mas após a cassação do mandato do deputado, a ação foi enviada para o Juiz Sérgio Moro porque Cunha perdeu o foro privilegiado, a prisão foi decretada na ação penal.

 

 

Via Agência de Notícia e Isto É

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

105