24/08/2015

14:05

Por: Alberto Silva

Dólar dispara e deixa crise do Brasil mais agravante, hoje cotado em R$ 3,58, Veja:

Dólar bate R$ 3,58 na máxima em dia de aversão a risco nos mercados mundiais, com investidores buscando refúgio em ativos considerados mais seguros, como a moeda americana. Dólar à vista, referência no mercado financeiro, tem alta de 1,90%, para R$ 3,564. Dólar comercial, usado em transações no comércio exterior, avança 1,97%, para R$ 3,565

Ações preferenciais da Petrobras são negociadas no menor valor desde setembro de 2003. Papéis desabam 8,79%, para R$ 7,58. Ações ordinárias perdem 8,47%, para R$ 8,42, menor nível desde 30 de janeiro deste ano

O barril do petróleo Brent, negociado em Londres, cai 3,98%, para US$ 43,68, e o petróleo dos Estados Unidos tem desvalorização de 3,86%, para US$ 38,89

Os preços do petróleo recuaram mais de 4% nesta segunda-feira, para uma nova mínima de seis anos e meio, depois que os mercados de ações da China sofreram a maior queda diária desde a crise financeira global, aumentando os temores sobre as perspectivas para a demanda global por combustíveis

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, desaba 5,01%, para 43.387 pontos, nesta segunda-feira

Apesar de os mercados estarem desabando nesta segunda-feira, a Alemanha afirmou que a desaceleração econômica do gigante asiático deve ter efeito limitado sobre a economia do país. “Estamos monitorando os desdobramentos na China com muita atenção. As consequências imediatas para a economia da Alemanha, no entanto, devem ser limitadas”, disse uma porta-voz do Ministério da Economia da Alemanha

Segundo Marco Aurélio Barbosa, analista da CM Capital Markets, as medidas de ‘socorro’ do governo à Bolsa chinesa vêm “afastando os poupadores e atraindo mais especulação”. “Há uma sensação de que o governo chinês está perdendo o controle da situação e um ‘hard landing’ [pouso forçado] é inevitável”, diz o analista

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

103

Clique aqui