21/08/2015

23:22

Por: Alberto Silva

Dinheiro do povo para brincar de “Fake” Criador do Dilma Bolada ganhava um salário gordo

Agência contratada pelo PT paga R$ 20 mil de salário à Dilma Bolada
Jeferson Monteiro, o criador da personagem, encabeça lista de pagamentos da Pepper, a agência que faz guerrilha virtual para o partido

“Sou a Rainha da Nação, a Diva do Povo, a Soberana das Américas… Sou linda, sou diva, sou Presidenta. SOU DILMA!”. Além de adorar adjetivos e exageros, a personagem Dilma Bolada despista, diz que faz por amor, mas gosta mesmo é de um bom salário pago pelo PT: R$ 20 mil. Jeferson Monteiro, o criador da tentativa de fazer Dilma parecer engraçada, encabeça a lista de pagamentos da agência Pepper Interativa, empresa contradada pelo PT para fazer guerrilha virtual.

Com a sofrível simpatia da Dilma de verdade, a Bolada ganhou graça nas mãos do jovem Jeferson Monteiro, 25, que era apenas um estudante quando lançou a paródia em 2010. Ácida e serelepe, a Dilma Bolada foi ganhando popularidade  e dinheiro. Até, enfim, tornar-se mais uma porta-voz do governo nas redes sociais.

Entre os sites governistas bem pagos, Dilma Bolada tenta ser pelo menos engraçada e popular. Hoje, Jeferson conta com 1.603.243 seguidores no Facebook e 456 mil no Twitter, que veem algumas pérolas pagas com dinheiro do PT. “A única preocupação do PSDB e do Aécio hoje é me derrubar da Presidência. Vão trabalhar e aceitem, em 2018 vocês tentam de novo, c…”. Além, claro, de elogios. Quando Dilma brindou com a chanceler alemã Angela Merkel, na semana passada, Jeferson bolou: “Miga, aqui no Brasil a gente brinda com cerveja num copo de boteco mesmo, liga não. Detesto frescura!” ÊTA PRESIDENTA SIMPLES!!!“

ÉPOCA já mostrou que a dona da Pepper, Danielle Fonteles, é investigada pela Polícia Federal pela suspeita de intermediar pagamentos do BNDES para a mulher do governador Fernando Pimentel, Carolina Oliveira, no período que ele era ministro e chefiava o banco. E usou até contas secretas fora do país para receber dinheiro, enquanto pagava faturas de cartão de crédito da mulher de Pimentel. Novos documentos obtidos pela reportagem mostram que Danielle, ao se aproximar de petistas, fez fortuna com o dinheiro do PT.

Procurado, Jeferson, apesar das evidências, insistiu que não recebe do PT para manter o personagem Dilma Bolada. Disse que apenas presta serviços a Pepper. “A Dilma Bolada não está vinculada a nenhuma  empresa ou partido. Não está e nem nunca esteve. Como já foi dito exaustivamente, as páginas na internet são independentes e não há nenhuma relação com ninguém para que elas existam ali. O serviço por mim, Jeferson Monteiro, executado está relacionado à comunicação digital e nas redes sociais, análise, produção e estratégia de conteúdo para os clientes da agência”. ÉPOCA pediu um exemplo desses “serviços”. Jeferson não respondeu.

Atualmente, a Pepper Interativa tem oito clientes, numa receita mensal na casa de R$ 1,2 milhão. O PT é, de longe, o principal cliente de Danielle. Todo mês o partido paga R$ 530 mil à Pepper, algo como 45% das receitas da empresa. A lista de funcionários da agência, por outro lado, mostra como a operação é lucrativa. Os 61 funcionários da empresa custam por mês R$ 362 mil, uma média de R$ 6 mil por cabeça. O diretor de criação do escritório de Brasília, por exemplo, tem um salário de R$ 11.400. Não é à toa que Dilma Bolada e seus R$ 20 mil mensais são o maior salário da agência do PT. Êta governismo bem pago!

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

92

Clique aqui