24/07/2015

16:52

Por: Alberto Silva

Dilma também foi pedir socorro ao ex-presidente FHC.

A iniciativa da petista teria vindo a tona depois da iniciativa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de buscar aproximação com seu antecessor.
O ministro Edinho Silva, chefe da Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto, disse que em todos os países democráticos é natural que ex-presidentes conversem e, muitas vezes, que sejam chamados pelos presidentes em exercício. Silva citou como exemplo a prática comum desse contato nos Estados Unidos.

Iniciativa teria vindo a tona depois que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre aproximação com seu antecessor. A presidente Dilma Rousseff também está tentando contato com Fernando Henrique Cardoso, segundo a “Dolha de S.Paulo”.

Segundo a publicação, o objetivo imediato da aproximação seria buscar conciliadores que pudessem frear os líderes oposicionistas que defendem o impeachment de Dilma. Além de FHC, Lula também teria procurado o senador tucano José Serra.

Outros ministros petistas também teriam manifestado apoio à aproximação com a oposição, adotando discurso conciliador e abandonando o receio de que uma discussão pública sobre o assunto possa prejudicar as tratativas.

Lula – Há cerca de duas semanas, amigos de Lula discutiram separadamente com ele e FHC a possibilidade de um encontro dos dois. Os contatos ocorreram às vésperas de o tucano viajar de férias para a Europa.

Lula disse a aliados que a conversa poderia ser por telefone e antes de Fernando Henrique viajar. O tucano preferiu deixar a definição de um eventual encontro para ser discutida depois que ele voltar ao Brasil.

A aliados com quem discutiu o assunto, Lula disse preferir uma conversa discreta com FHC. O petista tem procurado evitar que seus movimentos ampliem a radicalização do ambiente político. Não foi o primeiro aceno de Lula à oposição. Em maio, ele encontrou o senador José Serra (PSDB-SP) na festa de um amigo comum e disse que gostaria de marcar uma conversa reservada.

Lula tem mantido somente os aliados mais próximos informados sobre essas conversas, e só avisou que procuraria Fernando Henrique na véspera de autorizar os contatos com o antecessor. A intenção do petista é buscar um conciliador na oposição para tentar dissipar, pelo menos dentro do PSDB, as forças que trabalham pelo impeachment da presidente.

Fonte: O tempo

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

62

Clique aqui