13/10/2015

17:22

Por: Alberto Silva

Dilma já se conforma com o impeachment, mas espera não ser denunciada por corrupção.

...A expectativa dos Deputados da oposição para esta semana é a de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceite o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff apresentado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior.

Embora o governo ainda alimente um fio de esperança, um auxiliar da presidente Dilma adiantou o espírito dos membros do governo: “Estamos nos preparando para qualquer cenário, inclusive o mais difícil, que é o acolhimento do pedido de abertura de processo contra a presidente”.

Dilma comandou uma reunião com ministros para estudar as alternativas, na qual participaram os ministros Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Jacques Wagner (Casa Civil), além do assessor especial Giles Azevedo.

Um dos ministros que participou do encontro afirmou que Dilma está “firme, mas consciente do risco iminente que corre”. De acordo com os relatos, a presidente não faz lamentações, mas reconheceu reiteradas vezes que o governo ficou refém das decisões de Eduardo Cunha.

Interlocutores afirmam que Dilma reconhece que o risco é muito grande e já busca se consolar, caso seja cassada: o lado “bom” da situação é que “se voltar para casa, seu nome está preservado”, porque não há acusação de corrupção contra ela. A acusação é a de que o governo praticou erro na prestação de contas e não desvio por corrupção.

Cada vez mais desmoralizado perante a opinião pública, analistas avaliam que a situação do governo se agravou após a descoberta que o filho de Lula se beneficiou dos esquemas de desvios da Petrobras. O lobista Fernando Baiano confirmou em delação premiada que pagou contas de Lulinha no valor de R$ 2 milhões. O filho de Lula agora é alvo da Operação Lava Jato e pode ser preso por corrupção e lavagem de dinheiro.

via muylaerte

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

50

Clique aqui