16/02/2017

19:36

Por: Alberto Silva

De novo?? Avião em Minas Gerais próximo ao aeroporto de Claudio preso com 415 tabletes de pasta base de cocaína, de quem será?

Aeronave foi abordada após pouso em hangar de Pará de Minas. Droga saiu da Bolívia; piloto foi preso pela Polícia Federal.

Mais uma vez, claro, todos vão dizer que não sabe de nada !! A Polícia Militar (PM) de Pará de Minas aprendeu 415 tabletes de pasta base de cocaína e folhas usada na produção da droga, dentro de um avião que pousou em um hangar no aeroporto da cidade. O fato foi registrado no início da noite desta quarta-feira (15) e a ocorrência foi repassada para a Polícia Federal (PF).

Ainda segundo informações da PM, o avião foi abordado após denúncias de que a aeronave sobrevoava a cidade de forma contínua e suspeita. Ao pousar, a PM foi até o hangar, que fica dentro do aeroporto no Bairro Santos Dumont, e acionou os zeladores para uma averiguação no avião.

Dentro da aeronave havia 430 quilos de pasta base de cocaína e um saco plástico de tamanho considerável contendo folhas de coca, usadas na produção da droga. As drogas eram transportadas da Bolívia.

Os materiais foram apreendidos e entregues para a PF. Os zeladores disseram aos militares que havia poucas informações sobre o avião e que o local onde ele pousou é de alta rotatividade e provisório.

Os materiais foram apreendidos e entregues para a PF. Os zeladores disseram aos militares que havia poucas informações sobre o avião e que o local onde ele pousou é de alta rotatividade e provisório.

A ocorrência se estendeu até a madrugada desta quinta-feira (16). As investigações seguem a cargo da PF, que informou que ouviu o responsável pelo hangar e realizou perícias na aeronave, cujas asas não dispunham de identificação em suas partes inferiores e apresentavam alongamento de suas extremidades, com a finalidade de comportar maior quantidade de combustível e aumentar sua autonomia de voo.

Foram realizadas diligências que levaram ao paradeiro do piloto do avião, que havia fugido para Belo Horizonte e se hospedado em um hotel nas proximidades da rodoviária, onde foi preso em flagrante por agentes federais. Se condenado pelo crime de tráfico internacional de drogas, o piloto poderá cumprir até 25 anos e permanecerá à disposição da Justiça Federal de Divinópolis.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

106

Clique aqui