15/10/2015

21:48

Por: Alberto Silva

CONFIRMADO! DILMA DEU UM CALOTE DE 100 MIL DÓLARES NA VIAGEM AOS ESTADOS UNIDOS – NÃO PAGOU A LOCAÇÃO DE AUTOMÓVEIS DE LUXO

Entre 27 de junho e 01 de julho, Dilma gastou R$ 861 mil reais em locação de veículos nos Estados Unidos . Na lista dos serviços alocados estão desde mini-vans até carros de luxo, como duas Mercedes-Benz S550, que resultaram em um custo de mais de 14.000 reais em dois dias, além de Cadillacs e o pomposo Liconln Town Car. Deu um cano de 100 mil dólares na empresa contratada. O assunto já é do conhecimento do Congresso Nacional.

Diante das graves crises econômica e política que assolam o país, o governo tenta convencer a população de que também faz sua parte para reduzir despesas. Chegou a cortar a quantidade de ministérios, de cargos comissionados e passou a tesoura nas viagens em primeira classe de ministros e chefes das Forças Armadas – eles agora vão viajar na classe executiva. Mas as benesses do alto escalão ainda continuam. Um exemplo está no aluguel de veículos, que pode chegar a cifras altíssimas para custear os gastos com transporte da presidente Dilma Rousseff e de seus assessores. Somente durante visita aos Estados Unidos, onde a petista cumpriu agenda entre os dias 27 de junho e 1º de julho deste ano, o custo da locação de 24 veículos chegou a 224.624 dólares – cerca de 861.141 reais. O valor consta em documento enviado à Câmara dos Deputados pelo Ministério das Relações Exteriores. Na lista dos serviços alocados estão desde mini-vans até carros de luxo, como duas Mercedes-Benz S550, que resultaram em um custo de mais de 14.000 reais em dois dias, além de Cadillacs e o pomposo Liconln Town Car. O aluguel desses carros passariam despercebidos, não fosse um calote de 100.000 dólares que o governo deu na empresa que alugou os veículos. Ao reclamar da rasteira levada pela equipe da petista, o empresário Eduardo Marciano questionou: “Se Rousseff não tem dinheiro para alugar um serviço VIP, ela definitivamente deveria buscar por um táxi local ou, talvez, um transporte público da cidade, porque a minha empresa não tem de carregar ninguém de graça”. Diante da confusão, o governo quitou as dívidas com a empresa. Mas não deu qualquer sinal de que vai abrir mão do conforto de que desfruta nas viagens ao exterior.

(Via Veja e Cristal Vox)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

62

Clique aqui