03/12/2015

21:04

Por: Alberto Silva

Com um olho na Lava-Jato e outro no Impeachment ‘LULA’ diz que Cunha tomou decisão de não se preocupar com país.

Um dia após o acolhimento do pedido de impeachment pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se encontrou com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB).


Warning: file_get_contents(https://free.sharedcount.com/?url=https%3A%2F%2Fpensabrasil.com%2Fcom-um-olho-na-lava-jato-e-outro-no-impeachment-lula-diz-que-cunha-tomou-decisao-de-nao-se-preocupar-com-pais%2F&apikey=a2ad8859171bb2d2344e31170cd248e9846315ac): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 401 Unauthorized in /home/pensabrasil/www/wp-content/themes/pensabrasilportal/inc/share-bar.php on line 10

Na ocasião, ele criticou a deflagração do rito de impeachment e a conduta do presidente da Câmara. “Me sinto indignado com o que estão fazendo com o país. A presidente está fazendo um esforço para fazer a economia crescer. O presidente da Câmara tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil. O país está há um ano conturbado. Sem fazer as reformas que deviam ter sido feitas. Aqueles que queriam um terceiro turno viram no impeachment essa possibilidade.”

Ele repetiu a fala de Dilma que ontem, em pronunciamento, se disse “indignada”.

Foi a primeira vez que Lula falou em público sobre o assunto após a aceitação do processo pela Câmara. Desde ontem, ele se mantinha em silêncio.

A tese de impeachment não tem nenhuma sustentação legal a não ser uma questão de raiva. O Brasil não merece isso.

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente

Lula afirmou ainda que o presidente da Câmara fez um gesto de “insanidade”. “No dia em que Cunha fez o anúncio, tinham sido aprovadas as novas bases do Orçamento de 2015. Foi um gesto de insanidade.” Ontem, o Congresso Nacional aprovou o projeto de lei que altera a meta de superavit primário do setor público consolidado deste ano para um deficit superior a R$ 100 bilhões.

“Não dá para nesse momento que o Brasil passa por dificuldade não levar em conta o tipo de presidenta que nós temos. A seriedade, a honradez. Sabemos que esta difícil para todo mundo. Difícil para prefeitos, para governadores, para a China, para os Estados Unidos e para o Brasil também”, declarou.

Questionado se Cunha tenta salvar o próprio mandato, Lula desconversou. “Prefiro não dar palpite em questões que envolvem o Judiciário. Tem muita gente sendo investigada. A gente quer que os inocentes sejam inocentados e que os culpados sejam julgados. Ele não deveria colocar os interesses dele à frente do país”, afirmou o ex-presidente.

Sobre o fato de Cunha presidir a Câmara mesmo sendo investigado na Lava Jato, Lula disse: “Não podemos depender só do presidente. Ele está pensando nele, não no país. Há 513 deputados. Eles querem o bem do país. “

Polêmica sobre barganha

A deflagração do processo de impeachment ocorreu no mesmo dia em que deputados do PT anunciaram que votarão contra o peemedebista no Conselho de Ètica da Câmara, onde ele é investigado por suposta participação no escândalo da Lava Jato. Cunha negou que fosse uma retaliação.

Nesta quinta pela manhã, o presidente da Câmara disse que Dilma mentiu em pronunciamento ao afirmar que “nunca fez barganha”. Imediatamente, o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner (PT), rebateu a acusação: “quem mentiu foi ele”.

Lula concordou com Wagner. “Eu conheço a Dilma e é muito difícil imaginar que a Dilma faça barganha.”

Com a aceitação do pedido, uma comissão de deputados será criada para emitir um parecer sobre a abertura efetiva ou não do processo de impedimento da presidente. A decisão de afastar a presidente do cargo só é tomada após o trabalho dessa comissão e precisa ter o apoio de 342 deputados. O colegiado deve começar a trabalhar na próxima segunda-feira (7).

Esse parecer terá ainda de ser votado em plenário e, em caso de decisão de abrir processo de impeachment, ele irá ao Senado e Dilma será afastada do cargo até o julgamento.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

57

Clique aqui