15/04/2016

21:46

Por: Alberto Silva

Com surto psicótico e esquizofrenia, médicos cancelam pronunciamento de Dilma de hoje a noite

O partido Solidariedade anunciou em nota que entraria na Justiça Federal com uma ação civil pública para barrar o pronunciamento da presidente, alegando que ela estaria usando "a máquina pública em horário nobre para se defender da votação de domingo".

Os médicos da Presidente Dilma orientaram a mesma não realizar pronunciamento oficial, a presidente não conseguiu gravar o programa, estava em estado de choque literalmente.  Então a presidente Dilma Rousseff decidiu cancelar o pronunciamento marcado para 20 horas desta sexta-feira. A petista repetiria o discurso de ‘golpe’, de que pedaladas fiscais não são crimes de responsabilidade e também atacaria o vice Michel Temer (PMDB) e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, em rede nacional. O governo ainda avalia se o discurso será exibido nas redes sociais.

Panelaços já estavam convocados para esta noite pelos principais movimentos pró-impeachment. O pronunciamento que seria realizado às vésperas da votação do impedimento na Câmara dos Deputados foi cancelado após o advogado-geral da União orientar a petista que o discurso poderia trazer problemas futuros.

O partido Solidariedade anunciou em nota que entraria na Justiça Federal com uma ação civil pública para barrar o pronunciamento da presidente, alegando que ela estaria usando “a máquina pública em horário nobre para se defender da votação de domingo”. Para a legenda, há desvio de finalidade no uso do espaço em rede nacional para rebater os argumentos favoráveis ao impeachment.

Dilma sofre de esquizofrenia e não conseguiu gravar o pronunciamento oficial de hoje a noite, a mesma está em repouso total

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

103