01/05/2016

19:04

Por: Alberto Silva

Com medo da hostilização e rejeição, LULA se esconde e da desculpa de estar rouco

"Tchau querida" era o cartaz mais visto na cidade de São Paulo neste domingo, 01

LULA se esconde mais uma vez, alguns até ousam em dizer que ele evita ficar onde possa aparecer junto a Policia Federal, outros já dizem que ele está sendo 24 horas escoltado por dois policias da PF e não queira mostrar isso a imprensa. A verdade é que LULA desapareceu.

Confirmado para discursar no palco da CUT (Central Única dos Trabalhadores) neste domingo (1º), em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cancelou na última hora a presença em evento do Dia do Trabalho.

Sob pressão da família, preocupada com o seu desgaste físico, o petista ligou para a presidente Dilma Rousseff e informou que recebeu recomendação médica para não comparecer.

No telefonema, Lula disse a Dilma que precisa se cuidar, mas garantiu que estará ao lado dela nesta semana, véspera da análise pelo plenário do Senado da admissibilidade do pedido de impeachment, que poderá afastar a petista do cargo por até 180 dias.

Rouco, ele disse à sua sucessora que estava “muito cansado” e que preferia preservar a voz para eventos nos próximos dias contra o impeachment, programados para todo o país pela Frente Brasil Popular, formada por movimentos de esquerda.

No telefonema, Lula disse a Dilma que precisa se cuidar, mas garantiu que estará ao lado dela nesta semana, véspera da análise pelo plenário do Senado da admissibilidade do pedido de impeachment, que poderá afastar a petista do cargo por até 180 dias.
Na semana passada, por causa da rouquidão e cansaço, Lula também não compareceu à conferência interamericana com a presença do ex-presidente do Uruguai José Mujica.

A ausência do petista no evento deste domingo, contudo, não foi bem vista por auxiliares e assessores da presidente, segundo os quais passa a mensagem de que Lula estaria abandonado a sua sucessora no Palácio do Planalto.
Em discurso com críticas ao vice-presidente Michel Temer, Dilma acusou o peemedebista de querer acabar com programas sociais, como o Bolsa Família, e de querer reduzir direitos da classe trabalhadora.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93