04/05/2016

20:58

Por: Alberto Silva

Casos de microcefalia crescem 6% e chegam a 1.271 no país, diz ministério

Os dados foram contabilizados até o dia 30 de abril. Balanço anterior, com dados até 23 de abril, apontava 1.198 casos confirmados

O Brasil já soma 1.271 casos confirmados de bebês com microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, segundo boletim atualizado do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira (4).

Os dados foram contabilizados até o dia 30 de abril. Balanço anterior, com dados até 23 de abril, apontava 1.198 casos confirmados, o que representa um aumento de 6% no período.

Ao todo, os casos confirmados estão espalhados em 470 municípios de 25 Estados. A região Nordeste, no entanto, ainda concentra 90% dos registros.
O balanço aponta ainda que, desde outubro de 2015, quando iniciaram as investigações sobre a microcefalia, já foram notificados 7.343 casos de bebês com suspeita do problema, situação que é verificada pelo perímetro da cabeça do bebê. Destes, cerca de metade, ou 51%, já foram classificados após resultados de exames: 1.271 confirmados e 2.492 descartados.

Essa última avaliação ocorre após exames não demonstrarem alterações no cérebro dos bebês ou apontarem causas não infecciosas para o problema, como fatores hereditários.

Essa última avaliação ocorre após exames não demonstrarem alterações no cérebro dos bebês ou apontarem causas não infecciosas para o problema, como fatores hereditários.

Já entre os casos confirmados, 203 tiveram resultado positivo para o vírus zika em exames. Apesar do número baixo de confirmações, o Ministério da Saúde diz considerar que a maioria dos casos esteja ligado ao vírus, identificado no país em abril de 2015.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

92