15/04/2016

17:00

Por: Alberto Silva

ASSISTA – Gaguejando em vídeo, Lula ameça e diz que impeachment vai agravar a crise no país

Ele começa sua fala dizendo que “juntos” conseguimos vencer a fome, reduzir a desigualdade, superar desafios econômicos, políticos e sociais e derrubar “o muro que dividia o Brasil entre os que tudo podiam e os que sempre ficaram à margem da história.”

“Confiem em minha palavra” diz LULA. O ex-presidente divulgou, nesta sexta-feira (15), um vídeo nas redes sociais em que diz que o impeachment é golpe e que se for aprovado no próximo domingo agravará a crise. Ele diz que ninguém que não teve a legitimidade do voto conseguirá governar o país e contará com o respeito da população. O vídeo de Lula é uma estratégia casada com a presidente Dilma Rousseff, que hoje à noitefará um pronunciamento à nação em cadeia nacional de rádio e TV.

“Ninguém conseguirá governar um país de 200 milhões de habitantes, uma das maiores economias do mundo, se não tiver a legitimidade do voto popular. Ninguém será respeitado como governante se não respeitar, primeiro, a constituição e as regras do jogo democrático. Ninguém será respeitado se não prosseguir no combate implacável à corrupção.”, diz Lula no vídeo.

Ele começa sua fala dizendo que “juntos” conseguimos vencer a fome, reduzir a desigualdade, superar desafios econômicos, políticos e sociais e derrubar “o muro que dividia o Brasil entre os que tudo podiam e os que sempre ficaram à margem da história.” Lula diz que todo o esforço que foi feito nesse sentido pode ser “jogado fora por um passo errado, um passo impensado, no próximo domingo.”

Ninguém conseguirá governar um país de 200 milhões de habitantes, uma das maiores economias do mundo, se não tiver a legitimidade do voto popular. Ninguém será respeitado como governante se não respeitar, primeiro, a constituição e as regras do jogo democrático. Ninguém será respeitado se não prosseguir no combate implacável à corrupção., diz Lula no vídeo.

O ex-presidente confia que o impeachment de sua sucessora será barrado no plenário da Câmara no domingo, e afirma que já na segunda-feira estará “empenhado” para um “novo modo de governar”, valendo-se de sua “experiência”.

“Derrotado o impeachment, já na segunda-feira, independente de cargos, estarei empenhado, junto com a presidenta Dilma, para que o Brasil tenha um novo modo de governar. Nessa próxima etapa, vou usar minha experiência de ex-presidente para ajudar na reconstrução do diálogo e unir o país”, declarou Lula, defendendo que foi graças ao “diálogo” que “todos os setores ganharam” em seu governo.

Lula reconhece que o governo tem “falhas”, mas aponta o caminho da “responsabilidade” e “maturidade” para recuperar a credibilidade internacional do país. O ex-presidente faz um apelo para que “todos confiem” em sua palavra e mantenham a “defesa da democracia”.

“Por isso, peço a todos que confiem na minha palavra e mantenham a defesa da democracia”, disse Luiz Inácio Lula da Silva, e completou colocando a derrubada do impeachment de Dilma como uma etapa que precederá a superação da crise: – Vamos derrotar o impeachment e encerrar de vez essa crise.

Lula diz também esperar “novamente” fazer o Brasil “maior e mais justo”.
CONVERSA PRA BOI DORMIR !!!

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100