09/07/2015

10:02

Por: Alberto Silva

Após ser chamado de “BANDIDO FROUXO” Lula vai ao STF contra Ronaldo Caiado

O petista pede que o congressista seja punido pelos crimes de calúnia, injúria e difamação.
Acusado de ser "bandido frouxo", o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou nesta quarta-feira (8) no STF (Supremo Tribunal Federal) com um pedido de queixa-crime contra o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). O petista pede que o congressista seja punido pelos crimes de calúnia, injúria e difamação.

O caso começou em fevereiro, quando o senador atacou o ex-presidente em sua conta no Twitter depois que o petista convocou o MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) para atos em defesa da Petrobras e do governo Dilma.

Na época, Caiado afirmou: “Lula tem postura de bandido. E bandido frouxo! Igual à época que instigava metalúrgicos a protestar e ia dormir na sala do delegado Tuma [ex-senador, morto em 2010]”.

E completou: “Em vez de ir para reuniões de incitações ao ódio, Lula deveria ir à CPI da Petrobras explicar os assaltos cometidos por ele e seu governo. Lula e sua turma foram pegos roubando a Petrobras e agora ameaça com a tropa MST de [João Pedro Stedile e do [José] Rainha [líderes do MST] para promover a baderna.”

Os advogados sustentam que os crimes foram configurados na ação de Caiado e que o ex-presidente decidiu acionar o Supremo porque ficou “inconformado com tamanha agressão à sua honra e imagem e com irresponsáveis acusações”.

A defesa ainda nega qualquer relação de Lula com o esquema de corrupção na Petrobras. “Os fatos afirmados [por Caiado] são inverídicos, já que [Lula] à toda evidência, não é bandido, não praticou e não incentivou a prática de qualquer eventual delito no âmbito da Petrobras, tema de grande repercussão atual.”

Os advogados alegam também que o ex-presidente “jamais provocou baderna para ameaçar a democracia no Brasil em conluio com o MST. Ao contrário, é um defensor intransigente da democracia.”

Para evitar que Caiado alegue imunidade parlamentar, a ação alega que foram feitos ataques pessoais. “É incompatível com a própria função de senador utilizar termos como “bandido” ou “bandido frouxo” para se referir a um ex-presidente”.

O texto cita ainda que foram registradas mais de 40 mil opções “curtir” em relação ao comentário.

“TODO PODEROSO”
Por meio de sua assessoria, Caiado afirmou que o ex-presidente precisa “medir as palavras” e que, naquele momento em que escreveu as mensagens, Lula se sentia “o todo poderoso”.

“Ele se viu no direito de ameaçar toda a população brasileira insatisfeita com Dilma Rousseff”, disse Caiado. O senador repetiu as críticas que escreveu na ocasião: “Não é comportamento de ex-presidente ameaçar a população, é comportamento de bandido. Ele não é rei”.

Em sua conta no Twitter, Caiado republicou as mensagens contra Lula.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

74

Clique aqui