03/02/2015

19:10

Por: Alberto Silva

Anderson Silva revela pedido da família para se aposentar após vitória sobre Nick Diaz no UFC 183.

Brasileiro voltou ao octógono em luta de cinco rounds 13 meses após fraturar a perna esquerda

A volta ao octógono, a vitória inconteste e a redenção após 399 dias de recuperação talvez não sejam suficientes para fazer Anderson Silva subir novamente em um ringue. O lutador brasileiro pensa em parar. A confissão veio logo após a luta contra o americano Nick Diaz, na madrugada de domingo. Em entrevista coletiva ainda no MGM Arena, em Las Vegas, Anderson revelou o pedido do filho Kalyl, de 17 anos, para ele se aposentar:

— Vou voltar para minha família. Meu filho falou: ‘pai, parabéns. Volte para casa, não lute mais’. Eu preciso falar com minha família. Eu amo meu trabalho, isso é muito importante para mim, mas a família é mais importante agora. Estou falando sério agora.

Esta não foi a primeira declaração do ex-campeão dos médios do UFC sobre aposentadoria. Logo após perder o cinturão para o americano Chris Weidman, em julho de 2013, Anderson disse que poderia parar de lutar já que “tinha tirado um peso das costas”. Depois de ser derrotado por Weideman pela segunda vez, em dezembro de 2013, na luta em que fraturou a perna esquerda, o brasileiro voltou a falar em se aposentar. Durante a recuperação, ao longo de 2014, ele comentou diversas vezes sobre o pedido da família.

— Minha família me questiona desde que eu comecei a lutar. Minha mãe me chamava de maluco. Ela queria que eu fosse policial, como meus tios e primos. Mas, agora, preciso parar e conversar com eles — afirmou.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

55

Clique aqui