12/11/2015

15:27

Por: Alberto Silva

Analistas internacionais avisam ” Dilma vai cair com clamor do povo nas ruas, seu governo atolou”

.Sufocante, esta é a palavra correta para diagnosticar o que Dilma sente todos os dias. Dilma vai cair pelo clamor das ruas, avaliam analistas. Governo está com a faca no pescoço

Insuportável e insustentável a situação que se agrava no país. Petistas já não conseguem mais sair as ruas, um mar de lama não só na cidade de Mariana, mas em todo desastre do governo Dilma.

O aprofundamento da crise econômica é maior comprovação da falta de capacidade do governo Dilma em estancar a sangria no orçamento de famílias e empresas. A cada novo dia, surgem mais notícias desanimadoras sobre os números negativos da indústria, comércio e a crescente onda de demissões em diversos setores. 2015 terá o natal mais magro em 30 anos.

O desespero entre os membros do governo e a cúpula petista aumenta, na medida em que não conseguem encontrar soluções eficazes para conter a crise. Sem credibilidade perante a opinião pública e sem cacife político, Dilma também não consegue aprovar medidas emergenciais no Congresso.

Exasperados com o esgotamento das medidas de reequilíbrio fiscal, o PT vive o dilema de sacrificar o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, como forma de diminuir a pressão interna, mas não possui nem um nome, nem um plano para implantar, caso o ministro seja substituído. No momento, qualquer sucessor sabe que encontrará as mesmas dificuldades que Levy tenta superar, sobretudo a falta de credibilidade de Dilma e do PT entre a população.

A tendência aponta que a degradação do quadro econômico é inexorável. Excetuando os bancos e os meios de comunicação que se beneficiam da atual crise, todos os demais setores da econômica nacional apresentarão indicadores negativos nos próximos meses. Para desespero de Lula e Dilma, a queda progressiva na atividade econômica irá gerar mais desemprego, inflação e insatisfação popular. Não há discurso capaz de contornar tantos fatos negativos.

Os diagnósticos para a economia são os piores possíveis e a cada dia, asfixiam um pouco mais o governo. Incapaz de apresentar uma solução, Dilma considera resolver as coisas do modo mais fácil: o endividamento do governo e a venda do patrimônio do povo a preço de banana. O problema é que mesmo autorizando os estados a contraírem empréstimos no exterior ou vendendo parte da Petrobras, Caixa Econômica e outros ativos importantes, o governo não conseguirá remediar a situação. Somente o clamor popular será capaz de evitar a catástrofe que ameaça o país.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

105