18/12/2015

12:58

Por: Alberto Silva

Agindo em todas as pontas, LULA procurou Levandowski para garantir parecer favorável do STF

Lula no interrogatório em processo contra seu filho, Lula foi intimado como Informante, não como Suspeito ou Testemunha. Impressionante a mutação das Leis, quando o assunto gira em torno desse Senhor.

O PT vem escrachando Delatores. Qual a diferença entre delatar e entregar por informações oficiais?
Não há mais dúvidas. Partido do Governo se desespera em empurrar com a barriga, revelações de Crimes já Apurados, do mais Corrupto dos Governos. Se vier à tona não haverá Impeachment, mas Prisões sem Direito a Benefícios. Podridão chega ao nível de Crime Hediondo.
Hoje o País convive com dois tipos de Processos; normal e sob sigilo.
Os que seguem em segredo envolvem o nome do Ex presidente e, por efeito cascata, inúmeras autoridades. Interesses políticos se sobrepõem à Justiça, mas “blindagem” entra em contagem regressiva. Não há mais como segurar.

Agindo em todas as pontas, Lula procurou Levandowski para garantir parecer favorável do STF, no tornar procedente ilegalidade nos procedimentos na condução do Impeachment de Dilma. Levou uma invertida inesperada. Levando é  leal, mas não suicida.
A posição do magistrado, educada mas firme, deu a real a Lula. Articulação Política tem limites e ele não colocará a credibilidade do STF do Tribunal e nem a Imagem dos Colegas do Plenário, para defender interesses. Afirmo já ter feito o possível, mas a pressão alcançou níveis insustentáveis.
Para bom entendedor, meia palavra basta. Em cena, a primeira vez em que posições seguiram Ordem Normal. Autoridade x Ninguém se fez valer e Lula entendeu seu lugar na Cadeia Elementar.

Em se confirmando, teremos posturas diferentes no pós recesso. STF analisará direcionado ao Mérito, real razão de sua existência, fechando a edícula do Planalto, para churrasquinhos de domingo.
Corre à boca miúda. Lula cai antes de Dilma. Primeiro devido ao seu imenso envolvimento em todas as maracutaias. Depois por perder apoio. Próximos começam a vê-lo como razão da implosão do Governo.
Correspondentes que acompanham dia a dia do STF garantem mudanças de comportamento, a partir do Julgamento da Legalidade do Processo de Impeachment, não só no âmbito jurídico, mas na cordialidade entre magistrados, algo difícil de ser visto ultimamente.
Opiniões quase unânimes em torno da nova postura. STF arriscou muito. Ultrapassou limites do aceitável. Repensar postura, questão de sobrevivência. Opinião pública, mesmo entre os mais humildes, mandava mensagens de descontentamento e decepção. Parecia que existiam duas leis no País. A dos outros Tribunais e a do STF. Basta ver pedidos de Prisão Domiciliar, aos presos da Lava Jato.
Moro, Delegado responsável pela Operação, primeiro a analisar. Veredicto; NÃO.
Tribunal Regional de Porto Alegre, segundo a analisar. Veredicto; NÃO.
STJ, terceiro a analisar. Veredicto; NÃO.
STF Última Estância. Veredicto; SIM.
O próximo pedido a ser analisado, antes do Recesso, é o de Delcídio.
Será que o Cidadão passará o Natal em sua Lage na Comunidade?
Governo PT, trabalhando para garantir os Direitos dos Oprimidos.
Nem Freud explica.

Tem que cair versão mentirosa que “Corrupção no País é investigada graças ao PT.
Moro prossegue, apesar do PT

Resta agora esperar Festas.  Bem vindos Natal,  Reveillon, Férias e Carnaval. Bom descanso e voltem um pouquinho mais Cidadãos.

Quanto ao Cidadão Lula:
Boas Férias Informante. Teu destino é continuar com sala ao lado da de José Dirceu.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100