13/08/2016

09:55

Por: Alberto Silva

Acabou – Julgamento final do impeachment de Dilma começará no dia 25

José Eduardo Cardozo recebeu notificação da data, nesta sexta-feira, ao protocolar o documento da defesa de Dilma no Senado

O julgamento final do impeachment começará na manhã do dia 25 de agosto. A data consta de notificação entregue ao advogado da presidente afastada Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, nesta sexta-feira. Ele foi informado do cronograma ao protocolar a peça de defesa de Dilma, que tem 673 páginas. O libelo da acusação foi entregue nesta quarta-feira.

A notificação é assinada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que será o responsável por presidir a sessão que selará o destino de Dilma na Presidência da República. No texto, Lewandowski convoca os advogados da petista a comparecer ao plenário do Senado às 9 horas do dia 25.

Além de rebater os argumentos que atribuem a Dilma os crimes de responsabilidade por ter baixado decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso e pelas práticas das “pedaladas fiscais” via Plano Safra, o documento traz a lista das seis testemunhas de defesa. São elas: o ex-ministro do Planejamento Nelson Barbosa, o ex-secretário de Planejamento Estratégico da pasta Gilson Alceu Bittencourt, a ex-secretária de Orçamento Federal Esther Dweck, o economista Luiz Gonzaga de Mello Belluzo, o ex-secretário executivo do Ministério da Educação Luiz Cláudio Costa e o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Luiz Cláudio Costa.

A notificação é assinada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que será o responsável por presidir a sessão que selará o destino de Dilma na Presidência da República. No texto, Lewandowski convoca os advogados da petista a comparecer ao plenário do Senado às 9 horas do dia 25.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

98