05/01/2017

12:43

Por: Alberto Silva

ABSURDO – PT faz vaquinha para pagar fiança de vereador preso, veja…

A ação arrecadou 300 mil reais e foi feita via telefone e e-mail.

O ex vereador petista que foi preso na Operação Caça Fantasmas acabou sendo liberado após membros do PT arrecadarem dinheiro para tirá-lo da cadeia. Os membros arrecadaram 300 mil reais para poder pagar a fiança de Osasco João Gois Neto.

Ele teve prisão decretada no dia 5 de dezembro e junto com ele mais 13 vereadores e um prefeito. Eles foram presos após a polícia descobrir que estavam contratando funcionários fantasmas na Câmara Municipal na cidade de São Paulo. Não deu tempo nem do ex-vereador sentir o drama da cadeia!

ESSE É O BRASIL! Fiança de ex-vereador é paga com dinheiro arrecadado por petistas via telefone e e-mail. O ex-vereador Osasco João Gois Neto (PT) teve sua fiança paga nessa quarta feira por meio de petistas e simpatizantes

O presidente do PT em Osasco, Emidio de Souza ainda teve a coragem de dizer “A vaquinha foi uma forma rápida e legal para ajudar um companheiro. Ele não tinha esse dinheiro e a maneira de ajudá-lo foi através da vaquinha”

Confira o que o site Veja disse a respeito disso:

Na gravação telefônica, o pedido era de 300 reais, 500 reais ou mil reais com a observação de que o ex-vereador tinha a intenção de devolver a quantia o quanto antes. Por e-mail, o tom foi mais emocional: “Vamos fazer uma grande corrente de solidariedade e provar que não é à toa que nos chamamos de companheiro”.

Gois teve a prisão decretada no dia 5 de dezembro, assim como outros treze vereadores de Osasco – incluindo o prefeito eleito Rogério Lins, do PTN –, por suspeita de envolvimento em um esquema de contratação de funcionários fantasmas na Câmara Municipal da cidade localizada na Grande São Paulo. Embora a prisão tenha sido revogada em 29 de dezembro, a fiança tinha esta quarta como data limite para o pagamento.

O site Folha de S. Paulo também comentou sobre o ocorrido:

“É de conhecimento de todos que o nosso valoroso companheiro e ex-presidente do DM [Diretório Municipal] de Osasco está precisando arrecadar R$ 300 mil até amanhã, sob pena de ter revogada a sua fiança em uma prisão injusta que não lhe deu ainda sequer o direito de apresentar defesa”, dizia o apelo enviado aos petistas via telefone.

“Quem puder fazer um empréstimo de 300,00; 500,00; 1.000,00; o que for possível (ele pretende devolver o $), pode fazer depósito identificado”, afirmava a nota, informando conta bancária e CPF do ex-vereador.

Também distribuído por e-mail, o pedido recomenda depósito identificado, informa o endereço eletrônico da mulher do ex-vereador para envio de comprovante e encerra com uma súplica ao companheirismo petista.

“Vamos fazer uma grande corrente de solidariedade e provar que não é à toa que nós nos chamamos de companheiros! O valor pode parecer muito alto, mas se todos nos unirmos, não é impossível atingir a meta!”

Um dos organizadores da campanha de arrecadação, o coordenador da macrorregião de Osasco do PT, Irineu Casemiro, afirma que, apesar da promessa de ressarcimento expressa na mensagem, a intenção era coletar o dinheiro como doação.

“Se não fica difícil. Vamos ter que fazer outra arrecadação para cobrir essa. Teremos que fazer dívida para pagar dívida.”

Segundo Casemiro, não foi possível obter contribuição diretamente do PT, porque a cota do fundo partidário está bloqueada.

Nas eleições de 2016, Gois declarou patrimônio de R$ 1.080.193,29 à Justiça Eleitoral, mas seus bens não puderam ser apresentados como caução.

(Via Agência de Notícias, Folha de S. Paulo e Veja)

 

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

106