15/03/2017

18:06

Por: Alberto Silva

Garoto escreve redação para casal gay que o adotou e choca o mundo todo! LEIA…

Um garoto emocionou a internet ao escrever um texto falando sobre como se sentia feliz por sua nova família.

Em uma #escola pública localizada em Ferraz de Vasconcelos (SP) teve uma redação que conquistou a internet. A professora pediu que os seus alunos escrevessem sobre como seria a vida do menino mais feliz do mundo. Podia ser sobre qualquer coisa, uma criança que soubesse voar, que tivesse poderes ou qualquer outra fantasia. João Vitor, de 11 anos, resolveu falar dele mesmo.

Ele foi adotado por um casal homossexual, após morar em um orfanato por cerca de um ano e meio. “Nós brincamos, nos divertimos, sentimos dor e choramos juntos. Nós três somos felizes e amamos uns aos outros”, diz a #redação de João.

Fernando Luiz, que é um dos pais da criança, postou o texto no Facebook e obteve mais de 37 mil curtidas e 10 mil compartilhamentos. Ele fala que ficou sabendo da redação junto com seu companheiro, Marcelo Pereira, depois de João questionar “se a lição tinha ficado boa”. “Caímos no choro, desabamos quando João leu em voz alta”, diz.

Nós brincamos nos divertimos, sentimos dor e choramos juntos, e nós três somos felizes e amamos uns aos outros. Eu ser adotado eu não tenho vergonha e amo muito eles e minha outra família que eu tinha não me amava e eu era triste, mas essa família eu sinto que me ama e eu vou dar muito valor a ela, porque eu amo muito ela.

Leia a carta que o #garoto escreveu:

“Uma vez eu morava só com meu pai, e um dia ele morreu e ninguém me quis, daí eu fui morar num orfanato. Passou muito tempo eu conheci dois pais homem que gostaram de mim eles me adotaram e partir desse dia eu me fiquei muito feliz. Eu amo muito esse dia esse dia nesse dia que conheci eles estou vivendo muito bem, muito feliz com eles, eles me amam e eu amo eles.

Nós brincamos nos divertimos, sentimos dor e choramos juntos, e nós três somos felizes e amamos uns aos outros. Eu ser adotado eu não tenho vergonha e amo muito eles e minha outra família que eu tinha não me amava e eu era triste, mas essa família eu sinto que me ama e eu vou dar muito valor a ela, porque eu amo muito ela.

O menino mais feliz do mundo chama João sou eu

De João para meus dois pais homem que eu amo muito.”

A história está emocionando a internet e ganhando simpatia de muita gente.

(Via Agência de Notícias)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

72

Notice: Undefined index: ongard in /home/pensabrasil/www/wp-content/themes/pensabrasilportal/footer.php on line 169

Clique aqui