07/09/2017

14:26

Por: Grego Neves

300 milhões foi o preço do pacto de sangue de Palocci

O ex-ministro resolveu confessar seus crimes em interrogatório no âmbito de processo relacionado à suposta compra, pela Odebrecht

300 milhões foi o preço do pacto de sangue de Palocci

Antônio Pallocci ex-ministro confessou durante está quinta-feira (6) ao grande Juiz Sérgio Moro, ser o “italiano” que

Consta na famosa planilha de propinas da Odebrecht.

Esse pacote de propinas incluiu a reforma do sítio e a compra do imóvel que serviria de sede para o Instituto Lula

O mesmo foi preso na Operação Omerta, sendo ela o desdobramento da Lava Jato em setembro de 2016 sendo então condenado a 12 anos e 2 meses de prisão.

Palloci está tentando fechar um acordo de delação premiada com a força-tarefa do Ministério Público Federal.

Ele que é petista negou a todo momento ser chamado de italiano pelos executivos da Odebrecht.

300 milhões foi o preço do pacto de sangue de Palocci

Mais também fez questão de confessar que as propinas que constam na planilha dizem respeito a ele.

“Se eu era conhecido como ‘italiano’? Não!

O Marcelo nunca me chamou de italiano, mas acho que essa planilha quando ele coloca italiano ele diz respeito a mim.

Ele nunca me chamou por esse nome. Nem ele, nem Emílio. Mas eu não sei por que escolheu essa alcunha.

Tem vários e-mails que ele fala de italiano e Itália que não diz respeito a mim, porque diz respeito a outras pessoas.

Mas a planilha eu acredito que sim, porque boa parte do que é tratado nessa planilha são assuntos que eu tratei com ele”, relatou Palocci.

300 milhões foi o preço do pacto de sangue de Palocci

Ele decidiu por confessar todos os crimes cometidos em interrogatório no âmbito de um processo relacionado à supostas compras pela Odebrecht.

Do apartamento vizinho ao de Lula, em São Bernardo do Campo, e do terreno onde seria sediado o Instituto Lula.

Segundo o Ministério Público Federal, os imóveis são formas de pagamento de vantagens indevidas ao petista.

Sendo assim Antônio Palocci confirmou “pacto de sangue” com a Odebrecht para o pagamento de R$ 300 milhões a Lula e o PT.

Galeria
Política |
1 de 5
300 milhões foi o preço do pacto de sangue de Palocci
300 milhões foi o preço do pacto de sangue de Palocci

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

117