21/11/2015

11:44

Por: Alberto Silva

20 anos de sucesso de Mamonas Assassinas

A banda Mamonas Assassinas foi uma das mais emblemáticas e populares do Brasil.

O grupo fez um enorme sucesso na década de 90 misturando rock com letras cômicas. A banda foi formada em Guarulhos, em 1990. Inicialmente batizado de Utopia, o grupo tocava covers de outros artistas, como Ultraje a Rigor, Titãs e Legião Urbana.

A formação do grupo era a seguinte: Dinho, Samuel, Sérgio, Júlio e Bento. Com o tempo, os meninos do Mamonas Assassinas criaram uma identidade própria e passaram a escrever músicas que misturavam punk rock e gêneros populares do Brasil, como forró, brega e pagode. As músicas de maior sucesso do grupo foram Jumento Celestino, Lá Vem o Alemão, Robocop Gay, Pelados em Santos, Vira-Vira e Uma Arlinda Mulher.

A carreira da banda foi considerada meteórica e durou apenas 7 meses, de julho de 1995 até 2 de março de 1996, tempo suficiente para os meninos conquistarem o Brasil. Os Mamonas Assassinas gravaram apenas um álbum em estúdio, lançado em junho de 1995, vendendo mais de 3 milhões de cópias.

No auge do sucesso, os artistas sofreram um acidente fatal de avião em março de 1996. A aeronave em que a banda estava caiu na Serra da Cantareira, matando todos os integrantes.
Para homenagear o grupo, em 2015 foi lançado um cd para celebrar os 20 anos do sucesso Mamonas Assassinas, chamado de “Mamonas: 20 Anos De Fenômeno”. É importante lembrar que o sucesso da banda contou com a ajuda do produtor musical Rick Bonadio.

Durante os rápidos sete meses de carreira, o cachê dos Mamonas Assassinas foi um dos mais caros do Brasil, variando de R$50 mil a R$ 70 mil. A gravadora EMI chegou a faturar mais de R$ 80 milhões com a banda.

Antes do acidente que tirou a vida dos músicos, a banda preparava uma carreira internacional. Os Mamonas Assassinas estavam com partida marcada para Portugal em 3 de março de 1996, mas quis o destino que no dia 2 de março de 1996, os meninos partissem de Brasília para Guarulhos num vôo que nunca chegaria ao destino.

A aeronave da banda se chocou com a Serra da Cantareira e todos os seus ocupantes faleceram. De acordo com as investigações, o acidente aconteceu por uma falha do piloto, que teria realizado uma curva para o lado errado, chocando-se com a Serra.

Dinho, vocalista da banda, completaria 25 anos três dias depois da data do acidente. A tragédia com os Mamonas Assassinas causou grande comoção no Brasil.

O fato mais impressionante foi a declaração do Júlio Rasec,tecladista da banda,que em companhia de seu amigo e cabeleleiro,Nelson Da Silva Lima,declarou ter tido um pesadelo que um avião caia,esse ocorrido aconteceu numa sexta feira um dia antes do acidente que vitimou os Mamonas,como era de costume a conversa foi gravada em vídeo,o dialogo hilário,é interrompido por uma expressão de preocupação do músico,após uma piada ele vira de costas para a câmera,e volta novamente e diz:”Não sei…Esta noite sonhei com um negocio assim…parece que o avião caia…não sei”,dizia Júlio com a mão na cabeça e diante disto o seu amigo lhe disse que iria rezar muito por ele.Durante o resto do dia,um certo desânimo despertava em Júlio,dizendo ele que estava com dor de garganta.

Em uma outra interpretação mística da tragédia,o triste fim dos Mamonas Assassinas estava escrito.Não no tal livro do destino,mas nas páginas do jornal Folha da Tarde de 25 de dezembro de 1995.A previsão era da vidente Mãe Dinah,garantindo ela que tinha visto uma espécie de manto negro sobre os membros da banda desde da primeira vez em que assistiu o grupo pela televisão.” a alegria deles nunca me contagiaram completamente,pois sabia que o final estava se aproximando.A cada dia aquele manto cobria mais os meninos” – conta a vidente.Para entender melhor o que é o tal manto,Mãe Dinah o compara a um creme para bolo deixado fora da geladeira.”É como se o creme começasse a derreter vagarosamente sobre a pessoa.Quanto mais próximo do dia,mais a pessoa ficava coberta” – revela ela,lamentando enxegar e não poder fazer nada para evitar.

Outro fato estranhíssimo também houve com o baterista do grupo,o Sérgio Reoli,que num papo pelo telefone com a sua namorada,Claúdia entrou numa crise de choro sem motivo aparente.”Ele dizia que isso havia acontecido várias vezes durante a semana do acidente,dizia que tinha algo de errado e se perguntava o por que de tudo isso se referindo a fama”,afirma Claúdia.E no sábado antes de fazer uma viagem para Brasília Sérgio que nunca tinha se sentado na frente de um piano,sentou-se e tocou para os pais.”Fiquei impressionada ele nunca teve aulas de piano e nem no próprio costumava tocar,conta dona Diranice,mãe de Sérgio.

Na família do cantor Dinho também houve fatos estranhos,segundo Iranilde Ramos Ribeiro tia de Dinho todo ano terminado em 6 é trágico na família,” em 66,nossa família chegou do interior e passou fome,dez anos depois perdi um filho durante a gravidez,divorciei e minha filha operou a coluna,em 86,morreram meu pai,minha mãe,um tio e um cunhado,em menos de quatro meses,e agora perdi o Dinho e o Isaac,meus sobrinhos”,lamentou a tia de Dinho.Que no ano novo de 96 dona Iranilde pediu que Deus fosse misericordioso com a família,mas o ano mal cameçou e essa tragédia já aconteceu.

No último show dos Mamonas em Brasília também ocorre novamente um fato estranho,no camarim antes de dar início ao show,Dinho havia feito um brinde com uma coca-cola ele dizia:”Vamos comemorar,vai ser o nosso último show”.É claro que Dinho se referia ao final da turnê,sem querer estava sendo tragicamente profético.Um outro fato que ocorreu no show foi no final do espetáculo,todos os integrantes do grupo bateram continência (gesto que os militares fazem aos seus capitães ao público presente,coisa que eles nunca haviam feito em lugar nenhum.

E mais fatos estranhos também aconteceram com a filha do piloto do avião que vitimou o grupo,segundo a sua tia Fernanda,a pequena Beatriz de 3 anos,no começo de dezembro de 95 pediu a ela um aviãozinho de presente.”Dei um bem bonito no dia 23 de dezembro quando ela faz aniversário”,explicou Fernanda.Segundo ela a criança sempre brincava com o avião quando seu pai viajava,e duas semanas antes da tragédia que matou o piloto e os Mamonas,a pequena Beatriz deixou o avião de brinquedo cair no chão e falou que seu pai iria morrer num acidente.”Numa tarde quando eu estava na cozinha,a Beatriz veio em minha direção e mostrou o avião no chão e falou que o pai estava morto dentro dele”-afirma a tia que disse que ficou assustada com o fato.

Além de todos estes fatos ainda existem mais dois fatos estranhos,quando o grupo Mamonas ainda não existia e sim o primeiro grupo deles,o então Utopia,duas músicas parecem que previam que o fim chegaria,na letra da música ”do outro lado da vida” um trecho da música dizia:

Vejam as pessoas que me cercam,
Todas alegres entre eles,
mas sinto que me falta algo
para que eu possa sentir esse outro lado da vida.
Minha vida tem várias faces
Mas eu me sinto tão só
Sinto que vivo numa cópia,
De um sofrimento que nunca senti
Se não tivesse me iludido,
Teria sido melhor pra mim,
Nem tudo que passou
Se pode explicar
Minha mente está confusa,
Tudo gira dentro de mim
Como uma tempestade

E o dia se torna tão chato
Fico abalado às paredes
Os meus amigos não podem me ver
Como é difícil encontrar
Esse outro lado da vida

A outra música do grupo que se chama ”em algum lugar” também traz algo de estranho,vejam:

Sei que algum dia
alguém me fará sorrir,
um dia verei a vida terminar
então irei chorar,
tudo que resta de mim
lembrarei que ainda posso imaginar

Fatos estranhos ocorreram neste curto período de carreira,podem ser apenas coincidências mas uma coisa é certa,eles se foram de tal modo,e deixaram tais mensagens que até parece que eles eram anjos enviados para Terra,para dar alegria para um povo tão sofrido como o nosso,depois de cumprida a missão deles eles partiram,se foram da mesma forma que apareceram,eram sem duvidas o Cometa da Alegria.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

92