03/10/2016

08:31

Veja quais foram as surpresas no primeiro turno de 2016

Os números do instituto mostravam uma disputa acirrada pela segunda vaga do segundo turno.

Por: Alberto Silva

São Paulo – A maior surpresa neste primeiro turno das eleições municipais tem nome: João Doria (PSDB). As votações para prefeito nas capitais brasileiras trouxeram nomes inesperados no segundo turno ou mesmo eleito em primeiro turno, como é o caso de Doria.

Até o momento, nenhuma das pesquisas de intenção de votos mostrava a possibilidade da corrida pela Prefeitura de São Paulo ser decidida em apenas um turno. Pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Ibope dois dias antes das votações mostrava Doria com 35% das intenções de voto.

Publicidade

Os números do instituto mostravam uma disputa acirrada pela segunda vaga do segundo turno. Os nomes que lideravam eram os de Celso Russomanno (PRB), com 23%, e de Marta Suplicy (PMDB), com 19%. Fernando Haddad (PT), atual prefeito da cidade, estava com 15%.

Os números do instituto mostravam uma disputa acirrada pela segunda vaga do segundo turno. Os nomes que lideravam eram os de Celso Russomanno (PRB), com 23%, e de Marta Suplicy (PMDB), com 19%. Fernando Haddad (PT), atual prefeito da cidade, estava com 15%.

Haddad termina a corrida por sua reeleição em segundo lugar, sendo ele mesmo uma surpresa. Russomanno e Marta, por outro lado, obtiveram menos votos do que o esperado e foram ultrapassados pelo candidato do PT.

Outra surpresa vem de Curitiba. Apontado como um dos concorrentes que iria para o segundo turno, o atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) ficou de fora. O cargo será disputado por Rafael Greca (PMN) e Ney Leprevost (PSD).

Publicada na sexta-feira (1º), pesquisa Ibope mostrava Fruet disputando o segundo turno contra Greca. Leprevost, no entanto, alcançou 23,66% dos votos, número mais alto do que os 15% apontados pela pesquisa de intenção de voto.

Em Belém, capital do Pará, o segundo turno era esperado, mas as colocações foram uma surpresa. Edmilson (PSOL), era esperado como primeiro colocado, mas ficou em segundo. Em vez dos 33% que o Ibope mostrou na pesquisa divulgada há dois dias, ele alcançou 29% dos votos.

O candidato Zenaldo Coutinho (PSDB) obteve votação muito mais expressiva do que se esperada. A pesquisa mostrou que ele deveria receber cerca de 23% dos votos, mas obteve 31%, indo para o segundo turno em primeiro lugar.

São Luís, capital do Maranhão, viu a virada mais impressionantes deste primeiro turno, dentre as capitais. Eduardo Braide (PMN) foi ao segundo turno com 21,34% dos votos. Na última pesquisa divulgada pelo Ibope, ele tinha apenas 5% das intenções de voto e estava na quarta colocação do pleito.

Braide ultrapassou os concorrentes Wellington do Curso (PP), que tinha 28% das intenções de voto (ele terminou o primeiro turno com 19%), e Eliziane Gama (PPS), com 8% (que obteve 6,19% dos votos válidos).

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

89