06/11/2015

11:54

Por: Alberto Silva

[URGENTE] Ministério da Justiça permite que “Terroristas radicais islâmicos” entrem no Brasil

Post no Facebook seria uma gafe se não fosse do governo do PT, o Partido do Terror

NÃO DEIXE DE LER E COMPARTILHAR ESSA MATÉRIA … O Ministério da Justiça defendeu na quinta-feira, em sua página oficial no Facebook, a vinda de jihadistas ao Brasil “para trazer mais progresso ao nosso país”, porque eles, “assim como qualquer outro povo de qualquer outra origem”, “merecem respeito” e “temos que desconstruir alguns conceitos”.

A mensagem veio em resposta ao internauta Heder Duarte, que comentara horas antes um post de 28 de outubro da campanha do governo do PT intitulada #EuTambémSouImigrante, afirmando que “imigrantes pacíficos são bem-vindos, já os jihadistas devem ser bloqueados de entrar no Brasil”.

Indignado com a resposta, Heder ainda educou a equipe de José Eduardo Cardozo sobre o jihadismo.

Veja o print:

Captura de Tela 2015-11-06 às 01.35.38

Esta é uma breve amostra do progresso que o Ministério da Justiça quer trazer ao Brasil:

Jihadista 1

Jihadista 3

internacional-iraque-execucoes-20140614-003-size-598

Lindo, não?

Obviamente, há três hipóteses básicas para o comentário absurdo no Facebook:

1) A verdade:

A pessoa responsável resolveu assumir em público que o governo do PT, que já apoiava o MST, o MTST, a CUT e a UJS, agora quer também o reforço de jihadistas para o terrorismo nacional, já que a própria Dilma Rousseff pregou o diálogo com eles.

2) A piada:

A pessoa responsável, recorrendo a uma ironia grosseira, fez uma piada absolutamente inapropriada para a página oficial de um Ministério da Justiça.

3) A ignorância:

A pessoa responsável é ignorante e/ou não se deu conta de que jihadistas são terroristas – e apenas copiou e colou os chavões que é paga para repetir.

Embora esta terceira opção seja a mais provável, não se pode negar que a resposta foi absolutamente coerente com a tradição do PT, o Partido do Terror.

E aí, Cardozo? Já providenciou a demissão do estagiário?

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

94