20/11/2015

12:00

Por: Alberto Silva

Tornado provoca destruição no Paraná

O tornado que atingiu Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, na tarde de quinta-feira (19) deixou ao menos 14 mil imóveis sem energia elétrica na região.


Warning: file_get_contents(https://free.sharedcount.com/?url=https%3A%2F%2Fpensabrasil.com%2Ftornado-provoca-destruicao-no-parana%2F&apikey=a2ad8859171bb2d2344e31170cd248e9846315ac): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 401 Unauthorized in /home/pensabrasil/www/wp-content/themes/pensabrasilportal/inc/share-bar.php on line 10

Segundo a Companhia Paranaense de Energia (Copel), cerca de 150 postes foram derrubados ou quebrados pelo vendaval. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) os ventos  na região chegaram a 115 km/h, por volta das 16h. Imagens aéreas feitas por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) mostram os estragos. (Veja o vídeo acima)

Equipes estão trabalhando desde a noite de quinta para restabelecer o fornecimento de energia na região. Até as 22h de quinta, o serviço já havia sido restabelecido em Pato Bragado e Entre Rios do Oeste. Nesta sexta-feira (20), a empresa informou que 6,1 mil unidades consumidoras de Marechal Cândido Rondon continuavam sem luz e que serão priorizadas as áreas com maior número de moradias e comércios.

A Defesa Civil também continua atendendo os mais de 7,5 mil atingidos. O levantamento preliminar indica que 1,2 mil residências e 200 estabelecimentos comerciais foram danificados pelos ventos. De acordo com o coordenador regional da Defesa Civil, major Fernando Raimundo Schunig, o município deve decretar situação de emergência nos próximos dias. “Estamos fazendo o levantamento do desastre e observando os critérios que permitem fazer o decreto”, comentou. Houve estragos ainda na vizinha Quatro Pontes.

Ventos fortes também atingiram ao menos 14 cidades de Santa Catarina. Na zona rural de Chapecó, o Inmet confirmou que houve a passagem de um tornado. Segundo o instituto, ainda não é possível determinar a intensidade do fenômeno catarinense.

De acordo com o meteorologista do Inmet Hamilton Carvalho, apesar de a estação doParaná não ter captado o tornado em Marechal Cândido Rondon, foi possível identificar o fenômeno pelas imagens, pela formação de nuvens favorável, e pelo registro de ventos e quantidade de chuva.

Os bombeiros em Marechal Cândido Rondon estão atendendo a chamados e ainda não há informações de quantas árvores caíram ou foram arrancadas. Parte da cidade também está sem telefone.

Destruição
O estudante Cláudio Henrique Weiss Nisczak estava no segundo andar de um colégio quando a tempestade começou. Segundo ele, vários telhados de prédios vizinhos a escola foram levados pela tempestade.

“Quebrou vidros, placas foram levadas, e várias árvores foram arrancadas. O vento durou bastante, mas quando o tornado tocou o solo foi o pior momento”, afirmou.

“Eu vi a morte. Estou viva graças a dois homens que seguraram a porta, que não aguentou”, comentou a moradora Erna Marzinkowske. “Nós vimos algo assim que eu nunca tinha visto na minha vida. Era um turbilhão de vento rodando. Era muita telha rodando. Era árvore, era tudo. Algo assustador”, completou outro morador, Gesiel Guimarães. “A única coisa que eu fiz foi empurrar a geladeira para um canto e tentar me esconder. Não tinha mais o que fazer”, lembra Mauro Pereira.

No hospital municipal e na Unidade de Pronto Atendimento, cerca de 20 pessoas haviam sido atendidas com ferimentos. Uma das pessoas internadas no hospital chegou em estado grave

Caminhão tombado
A Polícia Rodoviária Federal também informou que a BR-163, em Toledo, ficou interditada após o tombamento de um caminhão que trafegava no trecho. Embora ninguém tenha ficado ferido, o veículo ficou atravessado na rodovia, que tem pista simples, e deixou o trânsito interditado em ambos os sentidos.

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que a PR-467, entre Marechal Cândido Rondon e Iguiporã, foi interditada após a queda de inúmeras árvores por volta das 16h.

Ajuda aos atingidos
A prefeitura orienta as pessoas que tiveram que sair de suas casas por causa do tornado a buscarem abrigo no Parque de Exposições de Marechal Cândido Rodon. Quem não puder ir ao local, pode ligar para o telefone (45) 3254-4585.

Já quem precisar de ajuda para o corte de árvores ou para a desobstrução de vias públicas, pode ligar para o telefone (45) 3284-3006.

Terceiro tornado
Este é pelo menos o terceiro tornado que atingiu áreas habitadas no Paraná neste ano. Em julho, o fenômeno aconteceu na região de Francisco Beltrão, no sudoeste. Na ocasião, os ventos também atingiram 115 km/h, segundo a Somar Meteorologia. O tornado de julho deixou 51 pessoas feridas apenas em Francisco Beltrão.

Já em outubro, outro tornado foi registrado na cidade de Cafelândia, no oeste paranaense. Os ventos atingiram a mesma velocidade dos registrados em Francisco Beltrão. No entanto, a área atingida era menos habitada. Um aviário, com 21 mil frangos foi atingido e quase todas as aves morreram.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

99