18/06/2016

21:41

Por: Alberto Silva

Romário é candidato a prefeitura do Rio de Janeiro com apoio de Dilma e Lula

A sucessão do prefeito Eduardo Paes, nas eleições de outubro, ganhou novamente um candidato de peso: o senador Romário, que na sexta-feira passada já havia manifestado o desejo de voltar a concorrer ao cargo, conforme antecipou, no sábado, o Informe do DIA, teve sua decisão referendada ontem à tarde, em reunião da executiva estadual do PSB.

“Meu nome está à disposição do partido para construir uma candidatura própria à Prefeitura do Rio de Janeiro”, disse o senador.

A decisão, no entanto, ainda precisa ser confirmada pela executiva nacional do partido. E apesar dos 5 milhões de votos conquistados por Romário nas últimas eleições, este não é um jogo ganho para o ex-atacante da Seleção Brasileira.

A decisão, no entanto, ainda precisa ser confirmada pela executiva nacional do partido. E apesar dos 5 milhões de votos conquistados por Romário nas últimas eleições, este não é um jogo ganho para o ex-atacante da Seleção Brasileira.

Há duas semanas, representantes da cúpula do partido fizeram um convite oficial ao também senador Marcelo Crivella para que ele fosse o candidato a prefeito, trocando o seu PRB pelo PSB.

Romário se reuniu com Marcelo Crivella, há duas semanas, e referendou sua entrada no partido, mas nesta segunda-feira mudou de ideia novamente

A reunião contou, inclusive, com a presença de Romário. Na ocasião, o senador declarou que o candidato a prefeito seria decidido em comum acordo entre ele, que também é presidente do partido no Rio, e o senador Marcelo Crivella.

O secretário-geral do PSB nacional, Renato Casagrande, disse desconhecer a decisão do diretório fluminense e que, a princípio, o candidato será Crivella.

“Tem que ver em que condições esta reunião ocorreu. O Crivella participou e concordou? Se concordou para ser candidato ao governo em 2018, tudo bem. Se não participou, ou participou e não concordou, vai valer a decisão tomada há duas semanas, para que ele seja o candidato. Não o Romário”, disse Renato Casagrande.

Procurada pelo DIA, a assessoria de Marcelo Crivella informou que ele não participou de nenhuma reunião com a executiva estadual do PSB. E que, para o senador, continua valendo o que foi acordado na reunião em que foi feito o convite oficial para o seu ingresso no partido.

A assessoria de Marcelo Crivella informou, no entanto, que o senador ainda não se filiou ao PSB, apesar de tudo caminhar para que isso ocorra nos próximos dias. Certo é, apenas, que ele será candidato a prefeito, independentemente da sigla.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

loading...
94