13/05/2016

21:12

Por: Alberto Silva

Presidente da CUT na cadeia..Clube Naval, militar e da aeronautica manda recado

Vagner praguejou: “Iremos para a rua entricheirados, de arma na mão, se tentarem derrubar a Presidente Dilma” e “qualquer tentativa de atentado à democracia ou à senhora ou ao Presidente Lula, nós seremos o exército que vai enfrentar essa burguesia na rua”.

Acabou a proteção que os pelegos do PT tinham com Dilma e LULA no poder, agora chegou a vez do acerto de contas com a justiça. O motivo é a bravata cometida pelo líder sindical, no último dia 13 de agosto, em pleno Salão Nobre do Palácio do Planalto, quando ameaçou sair à rua, com armas, para defender a Presidenta Dilma de alguma espécie de golpe ou atentado. A atitude infantil e criminosa de Vagner já tinha sido repudiada pela Ordem dos Advogados do Brasil (mesmo que a contragosto, já que a OAB anda demais alinhada com atos do desgovernismo nazicomunopetralha.

Os três Clubes Militares solicitaram à PRR da 1ª região (Brasília-DF) que Vagner Freitas seja enquadrado nos crimes previstos nos artigos 18, 22 e 23 da lei nº 7.170/83. Os militares ficaram indignados com o discurso do dirigente máximo da CUT, que afrontou, claramente, a Ordem Pública. Vagner praguejou: “Iremos para a rua entricheirados, de arma na mão, se tentarem derrubar a Presidente Dilma” e “qualquer tentativa de atentado à democracia ou à senhora ou ao Presidente Lula, nós seremos o exército que vai enfrentar essa burguesia na rua”.

Em nota conjunta, os três Clubes Militares advertem: “Coerentes com suas tradições, estaremos atentos ao andamento do processo”. A reação contundente aos militares, buscando a via judicial contra a barbárie verbal cometida pelo dirigente da CUT acontece, exatamente, na véspera das manifestações nacionais convocadas para esta quinta-feira pelo PT, em várias cidades, em defesa do mandato da Presidenta Dilma Rousseff, impopular e desgastadíssima pelas manifestações populares de domingo passado.

Em nota conjunta, os três Clubes Militares advertem: "Coerentes com suas tradições, estaremos atentos ao andamento do processo". A reação contundente aos militares, buscando a via judicial contra a barbárie verbal cometida pelo dirigente da CUT acontece, exatamente, na véspera das manifestações nacionais convocadas para esta quinta-feira pelo PT, em várias cidades, em defesa do mandato da Presidenta Dilma Rousseff, impopular e desgastadíssima pelas manifestações populares de domingo passado.

A confusão institucional ficará mais grave se for confirmada a informação de que a Procuradoria Geral da República oferecerá denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

loading...
94