16/03/2016

23:28

Por: Alberto Silva

Pessoas então indo para porta do Planalto em Brasilia, bomba foi jogada na rampa, Exército e PM em ação…

Um agrande convocação aos moradores de Brasilia - DF para irem para frente do Palácio do Planalto

O povo já começa a se revoltar e jogar bomba no palácio do Planalto, casa oficial “temporariamente de Dilma” Um manifestante jogou uma bomba caseira na rampa do Palácio do Planalto na noite desta quarta-feira (16). Ele integra um grupo de cerca de 2.500 pessoas, conforme estimativa da Polícia Militar do Distrito Federal, que protesta contra a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil.

O manifestante foi detido pela PM e se recusou a informar o nome à reportagem. A identidade dele ainda não foi confirmada pela polícia.

A manifestação começou por volta das 17h, quando parlamentares da oposição se reuniram em frente ao Planalto. O movimento ganhou corpo rapidamente. Por volta de 19h30, um caminhão de som chegou.

Os manifestantes levam faixas, bandeiras, placas e cartazes. Entoam gritos contra o governo, o PT, Lula e cobram a renúncia de Dilma.

A segurança foi reforçada. Há polícias militares do lado de fora. A guarda do Exército cerca o Planalto e também a parte interna do prédio, auxiliando a segurança da Presidência que também está posicionada.

PROTESTO

Grupos pró-impeachment estão reunidos em frente ao palácio desde o fim da tarde desta quarta-feira (16) para protestar contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a Casa Civil.

Aos gritos de “Lula ladrão, seu lugar é na prisão”, os grupos estão concentrados em frente à rampa do Palácio. Segundo a Polícia Militar, participam do ato 2.500 pessoas.

Do lado oposto da calçada, cerca de 20 pessoas defendem o novo ministro e a presidente aos gritos de “fora, coxinhas”.

Deputados da oposição e seus assessores chegaram a participar do início do ato, mas retornaram à Câmara.

Três faixas do Eixo Monumental foram fechadas por conta do protesto. Muitos veículos que passam ao lado do local fazem um “buzinaço”.

Cerca de 50 policiais militares fazem a segurança do lado de fora do Planalto, que está cercado ainda pela guarda do Exército e pelos seguranças da presidência. Os militantes anti-Dilma reagiram: “Ei, fardado, você está do lado errado”.

O acesso ao Palácio da Alvorada também foi fechado pela polícia.

Houve um princípio de confronto entre os manifestantes contrários a Lula e um pequeno grupo de petistas em frentte ao Planalto. A Polícia Militar foi obrigada a intervir e usou spray de pimenta.

Convidado a participar da manifestação por alguns grupos, o deputado Carlos Marun foi confundido com petistas e chamado de bandido. Bateu boca com manifestantes e foi expulso do protesto.

“Não estou atrás de voto. Sou a favor do impeachment. Toda revolução tem burros e estúpidos”.

Por volta das 19h um homem foi detido pela PM por suspeita de ter lançado um explosivo na rampa do Palácio. A PM não revelou o nome do manifestante.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

loading...
92