14/10/2016

14:42

Por: Anny Grego

Odebrecht é o motivo da carreira política de Lula acabar ,intenda…

ex-chefe de Estado é acusado de organização criminosa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e tráfico de influência

O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta sexta-feira (14) repercute a denúncia de um possível envolvimento de Luiz Inácio Lula da Silva no escândalo da Odebrecht em Angola. De acordo com a correspondente do vespertino francês no Brasil, o caso pode representar o fim da carreira política do ex-presidente brasileiro.

O artigo começa lembrando que o ex-chefe de Estado é acusado de organização criminosa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. LeMondelembra também ressalta que esse é o terceiro processo contra o ex-sindicalista, “que já é réu na Lava Jato”.

O vespertino explica ainda que a denúncia de tráfico de influência para beneficiar a Odebrecht na obtenção de contratos em Angola coincide com a abertura, no mesmo dia, pelo juiz Sérgio Moro, de uma investigação sobre o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Para a correspondente, é como se o magistrado quisesse desmentir as alegações dos defensores de Lula, que denunciam um complô judicial contra o líder petista. Com isso, analisa a jornalista, “um ex-presidente, saudado por ter tirado da miséria dezenas de milhões de brasileiros, é questionado ao mesmo tempo que um dos políticos mais detestados do país”.

“um ex-presidente, saudado por ter tirado da miséria dezenas de milhões de brasileiros, é questionado ao mesmo tempo que um dos políticos mais detestados do país”.

Lula é acusado de ter cometido atos de corrupção entre 2008 e 2010, quando ainda era presidente, e de tráfico influência entre 2011 e 2015, como ex-presidente. Outras dez pessoas foram denunciadas pelos mesmos delitos, entre eles Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira que leva seu nome – que também está envolvida no caso de corrupção na Petrobras – e Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho de Lula, titular de uma empresa que o tio teria usado para lavar dinheiro.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, fala de acusações “absurdas” e “sem provas”, como lembra Le Monde. Mesmo assim, analisa o vespertino, “se for condenado em segunda instância, o caso pode colocar um ponto final na carreira do ex-chefe de Estado, tornado-o inelegível para as presidenciais de 2018”.

BNDES se torna alvo de novas críticas

O artigo também reacende as suspeitas contra o BNDES, que já vinha sendo criticado por sua ação geopolítica, servindo de “braço político do Estado desde a chegada do PT ao poder”. Le Mondelembra que em Angola, “economia fervilhante, adubada pelo petróleo e governada desde 1979 por José Eduardo dos Santos, o papel do BNDES já suscitou polêmica”. A jornalista explica que a Odebrecht, presente no país africano há trinta anos, e “à vontade com o regime corrupto, é um dos principais empregadores locais”.

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

91