04/04/2016

18:18

Por: Alberto Silva

O Alckmin roubou pão na escola do João

Esquema de corrupção da merenda escolar em São Paulo pode chegar aos 20 milhões de reais. Mais um esquema que envolve governos do PSDB parece que vai virar pizza. Após exonerar secretários envolvidos e as veementes negações do presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Fernando Capez (PSDB), Alckmin deve se livrar de mais uma denúncia contra seu governo.

Isso porque o trensalão tucano, a crise da água e os crimes cometidos pela Polícia Militar do Estado de São Paulo já não são falados mais nem pela justiça, nem pelos meios de comunicação em geral.

O problema é que todo dia há manifestações feitas por estudantes e até pela Gaviões da Fiel, torcida organizada do Corinthians, para saber onde foi parar os recursos da merenda escolar e o porquê de alunos estarem passando fome até hoje.

De acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo, os valores podem chegar aos 20 milhões de reais em recursos desviados. Sendo que dois milhões foram diretamente entregues para propina.

Além de Alckmin e Capez, o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governador do PSDB também é investigado pelo esquema. Luiz Roberto dos Santos, mais conhecido como Moita. Outros parlamentares do PSDB e do PMDB também são alvos da investigação.

O problema é que quando são pessoas filiadas ao PSDB as investigações desaparecem e ninguém é preso. Vide o mensalão tucano e a prisão do ex-deputado federal Eduardo Azeredo que provavelmente vai prescrever. Além da hexa delação contra o senador Aécio Neves, que teve todas arquivadas pela Procuradoria Geral da República.

Esquema de corrupção da merenda escolar em São Paulo pode chegar aos 20 milhões de reais

Mais um esquema que envolve governos do PSDB parece que vai virar pizza. Após exonerar secretários envolvidos e as veementes negações do presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Fernando Capez (PSDB), Alckmin deve se livrar de mais uma denúncia contra seu governo.

Isso porque o trensalão tucano, a crise da água e os crimes cometidos pela Polícia Militar do Estado de São Paulo já não são falados mais nem pela justiça, nem pelos meios de comunicação em geral.

O problema é que todo dia há manifestações feitas por estudantes e até pela Gaviões da Fiel, torcida organizada do Corinthians, para saber onde foi parar os recursos da merenda escolar e o porquê de alunos estarem passando fome até hoje.

De acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo, os valores podem chegar aos 20 milhões de reais em recursos desviados. Sendo que dois milhões foram diretamente entregues para propina.

Além de Alckmin e Capez, o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governador do PSDB também é investigado pelo esquema. Luiz Roberto dos Santos, mais conhecido como Moita. Outros parlamentares do PSDB e do PMDB também são alvos da investigação.

O problema é que quando são pessoas filiadas ao PSDB as investigações desaparecem e ninguém é preso. Vide o mensalão tucano e a prisão do ex-deputado federal Eduardo Azeredo que provavelmente vai prescrever. Além da hexa delação contra o senador Aécio Neves, que teve todas arquivadas pela Procuradoria Geral da República.

PENSA BRASIL

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

99

Clique aqui