19/07/2016

18:52

Por: Alberto Silva

Neymar caloteiro não pagou até hoje o parto do seu filho que já tem 4 anos

Segundo Kramer, o valor está acima da média por causa de pedidos especiais feitos pela própria família de Neymar, como a contratação de uma equipe especializada, locomoção de Santos para São Paulo – o que teria levado ao fechamento da clínica do médico por dois dias.

Em 2012, o médico Herbert Kramer, após não receber o valor combinado com o jogador Neymar pelo parto de seu filho com Carol Dantas, Davi Lucca, decidiu procurar a Justiça.

Em entrevista à rádio Bandeirantes de São Paulo, o obstetra revelou que o valor acertado foi de R$ 51 mil e após o nascimento do bebê, a família do atacante do Barcelona contestou o valor e não realizou o pagamento. “Não quiseram pagar exatamente por isso. ‘Ah, é Neymar’. Ofereceram alguma coisa em troca, uma publicidade pra pagar o custo, mas eu não quero publicidade nenhuma, quero o dinheiro”, afirmou Kramer.

Em fevereiro de 2016, Neymar da Silva Santos, o pai do jogador, disse à imprensa que o médico alterou o valor do parto após descobrir que se tratava do filho do craque e chegou a acionar o Conselho Regional de Medicina, que investigou e arquivou o processo com sentença favorável ao profissional de medicina.

Segundo Kramer, o valor está acima da média por causa de pedidos especiais feitos pela própria família de Neymar, como a contratação de uma equipe especializada, locomoção de Santos para São Paulo – o que teria levado ao fechamento da clínica do médico por dois dias. Tanto a cesariana quanto a transferência da equipe para a capital paulistana foram pedidos do craque, por ter conseguido uma permuta com o hospital São Luís. “Eles tão tentando de qualquer forma não pagar, o que eu não entendo porque não faz muita diferença”, disse o médico. O processo está sob a responsabilidade do juiz Carlos Orttis Gomes.

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100