04/03/2016

11:19

Por: Alberto Silva

LULA pede a PF para se esconder no camburão e é levado….

A Polícia Federal realiza a 24ª fase da Operação Lava Jato no prédio do Instituto Lula (imagem), no bairro do Ipiranga, zona sul de São Paulo, e na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho Fábio Luíz Lula da Silva - também conhecido como Lulinha. Essa fase da operação, batizada de Aletheia, apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá


Warning: file_get_contents(https://free.sharedcount.com/?url=https%3A%2F%2Fpensabrasil.com%2Flula-pede-a-pf-para-se-esconder-no-camburao-e-e-levado%2F&apikey=a2ad8859171bb2d2344e31170cd248e9846315ac): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 401 Unauthorized in /home/pensabrasil/www/wp-content/themes/pensabrasilportal/inc/share-bar.php on line 10

LULA de braços cruzados dentro do camburão, foi um pedido do ex-presidente para que a imprensa não pudesse ver ele.  O ex-presidente Lula e sua mulher Marisa Letícia foram levados de carro por volta das 6h desta sexta-feira (4) pela PF (Polícia Federal) de São Paulo para depor, após a operação Aletheia, 24ª fase da Operação Lava Jato, ter cumprido mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva –quando o investigado é obrigado a depor. As informações são da Folha de S.Paulo e da BandNews.

Segundo o Estadão Conteúdo, há um mandado de condução coercitiva também para o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto.

Essa fase da operação apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá. São investigados crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto do esquema criminoso revelado pela Lava Jato que envolve pagamento de propina por grandes empreiteiras em troca de obras na Petrobrás a partidos políticos.

A PF e a Receita Federal cumprem mandados em endereços do ex-presidente e do seu filho, Fabio Luiz Lula da Silva, em São Paulo, Atibaia e Guarujá, onde estão sítio e tríplex, respectivamente, no Instituto Lula, na Odebrecht e também em Santo André e Manduri.

Ao todo, quatro carros entraram na garagem do prédio do ex-presidente e cerca de dez agentes ficaram na portaria do prédio, em São Bernardo do Campo (SP).

A operação de hoje, batizada de Aletheia em referência a expressão grega que significa busca da verdade, conta com cerca de 200 agentes da PF e 30 auditores da Receita Federal, que cumprem 44 mandados judiciais (33 mandados de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva) no Rio de Janeiro, em São Paulo e na Bahia. A determinação é do juiz federal Sergio Moro, de Curitiba.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

99