18/11/2015

11:50

Por: Alberto Silva

“Lava-Jato” Sérgio Moro quer dinheiro da compra de Pasadena de volta aos cofres públicos

Assim falou Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador regional da República: “Nós recebemos o caso Pasadena do Rio de Janeiro e pudemos aprofundar as investigações. Nós já temos nomes de funcionários e colaborações (premiadas) que indicam o recebimento de propina. Quem sabe com essas provas consigamos talvez anular a compra e, quem sabe, ressarcir o patrimônio público brasileiro.”

Na deflagração da 20ª fase da Lava Jato, os investigadores defenderam que a corrupção já comprovada até aqui pode anular a compra da Refinaria de Pasadena e fazer com que os recursos utilizados voltem aos cofres públicos.

De acordo com o TCU, a compra da refinaria representou um prejuízo de US$ 792 milhões. Em valores de hoje, mas sem correção inflacionária, findaria num retorno de mais de R$ 3 bilhões ao tesouro nacional.

Recentemente, o governo aprovou na câmara o projeto que visa a repatriar recursos escondidos ilegalmente no exterior mediante pagamento de uma multa branda e sem a devida transparência. A Lava Jato prova que a melhor forma de repatriar os reais transformados em dólares é aplicando o devido respeito à lei.   A refinaria causou um prejuízo, em valores atuais, de mais de R$ 3 bilhões ao Brasil.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

103