18/10/2016

12:45

Por: Nathalia Benjamim

James Franco diz “Quem dera se eu fosse gay, gostaria muito!”

Que venham as piadas gays! Porque elas não são nenhuma ofensa

James Franco atravessa uma nova fase em sua carreira. O ator vive um assassino necrófilo – que tem prazer em fazer sexo com suas vítimas – no filme “Child of God”, adaptação do romance homônimo de Cormac McCarthy. O polêmico papel, elogiado pela crítica do Festival de Cinema de Veneza, foi desafiador para o ator.

“Não é que eu ache cadáveres particularmente sexy ou qualquer coisa do tipo, mas no filme ele me permite, de forma extrema, lidar com um personagem cuja imaginação foi ao ápice da loucura. Além disso, ele também lida com solidão, compulsão incontrolável e impulso artístico”, disse, em entrevista ao jornal “The Daily Beast”.

Após ter protagonizado cenas de sexo gay em “Interior. Leather Bar”, Franco sofreu com rumores quanto à sua sexualidade. No entanto, o ator mostrou tranquilidade sobre o assunto. “Minha relação com minha imagem pública nos últimos quatro, cinco anos, se tornou estranha. Algumas pessoas querem usar isso de acordo com as suas próprias necessidades, mas estou tranquilo”, desabafou.

Não é que eu ache cadáveres particularmente sexy ou qualquer coisa do tipo, mas no filme ele me permite, de forma extrema, lidar com um personagem cuja imaginação foi ao ápice da loucura. Além disso, ele também lida com solidão, compulsão incontrolável e impulso artístico

“Que venham as piadas gays! Porque elas não são nenhuma ofensa. Eu nem ligo para o fato de as pessoas acharem que sou homossexual. Eu gostaria… Quem dera eu fosse gay”, completou, brincando.

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

91