31/05/2016

23:52

Por: Alberto Silva

Guerra Declarada aos EUA -Maduro convoca rebelião nacional contra OEA

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, convocou uma “rebelião nacional” contra a aplicação da Carta Democrática invocada nesta terça-feira pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, e lhe mandou um recado atravessado.

“Podem colocar a Carta Democrática assim (…) colocá-la em um tubinho bem fino e lhe dar um uso melhor, senhor Almagro. Enfie sua Carta Democrática onde bem entender. A Venezuela deve ser respeitada, e nenhuma carta vai ser aplicada à Venezuela. Convoco a rebelião nacional frente às ameaças internacionais”, afirmou Maduro, diante de milhares de seguidores.

Também nesta terça, o chefe de Estado anunciou que irá à Justiça contra a Presidência do Parlamento por “usurpação de funções” e por “traição à Pátria”, depois que a oposição conseguiu levar a OEA a tratar da crise no país. A oposição tem maioria no Congresso.

Também nesta terça, o chefe de Estado anunciou que irá à Justiça contra a Presidência do Parlamento por "usurpação de funções" e por "traição à Pátria", depois que a oposição conseguiu levar a OEA a tratar da crise no país. A oposição tem maioria no Congresso.

“Uma ação com mandado de segurança imediato, porque pretendem ir pedir a intervenção da Venezuela em organismos internacionais, traindo a Pátria e sem ter poderes constitucionais para representar a República”, denunciou no mesmo comício.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

104