10/10/2016

20:29

Por: Alberto Silva

Governo de TEMER a um passo do fracasso total, PEC virou uma pauta bomba e pode destruir o Brasil, veja aqui…

Oposição afirma que vai tentar barrar o texto no Senado

Por 308 votos a 4, o plenário da Câmara dos Deputados rejeitou na noite desta segunda-feira requerimento da oposição para retirar da pauta a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16, cria um teto de despesas primárias federais reajustado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Antes, a base aliada ao governo já tinha aprovado um requerimento para encerrar a discussão da matéria.

Apesar de encerrado o debate, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), manteve a discussão esperando o aumento do quórum antes de votar a matéria.

Mais cedo, líderes da oposição anunciaram que, se a proposta foi aprovada na Câmara, vão fazer um esforço para barrar o texto no Senado. “Reconhecendo que aqui há uma maioria eventual, espero que o Senado nos salve dessa desgraça nacional de perda dos direitos e de redução do papel do Estado”, disse a líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

Mais cedo, líderes da oposição anunciaram que, se a proposta foi aprovada na Câmara, vão fazer um esforço para barrar o texto no Senado. “Reconhecendo que aqui há uma maioria eventual, espero que o Senado nos salve dessa desgraça nacional de perda dos direitos e de redução do papel do Estado

A deputada criticou o que chamou de manobras do governo para evitar a obstrução pelos oposicionistas. A deputada citou o requerimento apresentado pelo líder do governo, André Moura (PSC-SE), pedindo a retirada de pauta da matéria. Apesar de propor a retirada, a base aliada votou contra para impedir que a oposição apresentasse requerimentos para retardar a aprovação.

Após a rejeição, os deputados passaram a discutir a votação de um requerimento pedindo a votação da PEC artigo por artigo.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

91