17/11/2015

16:05

Por: Alberto Silva

“Filho de Lula” pode ser preso a qualquer momento por crime de corrupção, ele recebeu R$ 2.9 milhões dos amigos do pai

Luís Cláudio Lula da Silva não estava preparado para responder à Polícia Federal sobre os R$ 2.9 milhões que recebeu de pessoas ligadas a seu pai, o ex-presidente Lula. Quando o suposto tráfico de influência à seu favor veio à tona, não houve tempo para “bolar” uma explicação razoável sobre os mal feitos.

Ao que tudo indica, Luis Claudio simplesmente se deixou levar pela facilidade com que as coisas “fluíram”. Deu no que deu. O jovem de 30 anos pode ir em cana por crime de corrupção.

A empresa de Luís Cláudio só teve dois clientes em toda sua existência: a Mauro e Marcondes, de quem recebeu R$ 2.5 milhões e o Corinthians, que lhe pagou R$ 400 mil.

Para o Corinthians, Luís Cláudio afirmou ter feito campanha para desenvolvimento de esportes amadores. Embora tenha confirmado à PF não possuir nenhuma especialização na área de marketing esportivo.

Para a Marcondes e Mautoni, Luís Cláudio afirmou que realizou quatro projetos de marketing esportivo no valor de R$ 2.5 milhões, mas não soube explicar os detalhes sobre os serviços prestados, nem como estipulou o preço de seus serviços.

Embora nunca tenha feito nenhum projeto parecido, Luís Cláudio afirmou que desenvolveu sozinho os relatórios, já que a sua empresa, a LFT não tem funcionários e que “levou’ esses documentos para que seus advogados os analisassem, pois foi “informado” previamente sobre a batida da PF em sua empresa.

Luís Cláudio declarou que “Nunca tinha feito, anteriormente, os estudos e análises contratados”, diz trecho do depoimento.

Disse também que o lobista nunca lhe explicou as razões pelas quais teria optado por contratar sua empresa. Mauro Marcondes queixou-se à PF, afirmando que os pagamentos a ‘Lulinha’ eram ‘absurdos’. Se eram absurdos, por que pagou? Quem estipulou os valores? Quem mandou contratar o Lulinha?

(Via agências)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

96