04/01/2016

23:22

Por: Alberto Silva

Engenharia financeira montada pelos irmãos Salim e Milton para desviar bilhões da estatal, beneficiado? Lula e PF não sabia …

Até agora, a Lava Jato sabia apenas de ilegalidades no contrato da Schahin com a Petrobras para afretamento e operação do navio-sonda Vitória 10.000, que rendeu propina para quitar dívidas de campanha de Lula.

O site “O antagonista” traz uma bomba,

O Fisco, como vem denunciando O Antagonista, descortinou a engenharia financeira montada pelos irmãos Salim e Milton para desviar bilhões da estatal para contas de offshores – ao menos uma já relacionada a José Dirceu – em todos os demais contratos do grupo.

Na representação fiscal, que gerou a primeira autuação de R$ 1,6 bilhão, o auditor César Nakano conclui que a Schahin tinha um “projeto global” de corrupção, que envolvia a Petrobras, escritórios de advocacia e bancos na montagem de offshores de fachada.

Diz o auditor:

“O relatório fiscal demonstra de modo claro e indubitável que a verdadeira materialidade dos fatos aponta para um PROJETO GLOBAL, tendo como personagens centrais o grupo Schahin e a Petrobras, sendo as fretadoras ‘offshore’ pessoas jurídicas de existência meramente formal para que possam constar como tomadoras de financiamentos internacionais e para abertura de contas bancárias em paraísos fiscais para promover o recebimento de pagamentos da Petrobras em decorrência de contratos de afretamento”.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

loading...
93