01/11/2015

10:43

Por: Alberto Silva

“Em nota” Juíza afirma que ‘determinou’ busca e apreensão em empresa de filho de LULA

A juíza Célia Regina Ody Bernardes, que está a frente da Operação Zelotes, divulgou nota nesta sexta-feira para informar que autorizou a Polícia Federal a fazer uma devassa nos computadores e todos os demais documentos encontrados na LFT Marketing e outras duas empresa de Luis Claudio Lula Silva, um dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na segunda-feira, a Polícia Federal fez busca e apreensão na sede da LFT Marketing, Touchdown Promoção de Eventos Esportivos e na Silva e Cassaro Corretora de Seguros, todas de Luis Claudio.


Warning: file_get_contents(https://free.sharedcount.com/?url=https%3A%2F%2Fpensabrasil.com%2Fem-nota-juiza-afirma-que-determinou-busca-e-apreensao-em-empresa-de-filho-de-lula%2F&apikey=a2ad8859171bb2d2344e31170cd248e9846315ac): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 401 Unauthorized in /home/pensabrasil/www/wp-content/themes/pensabrasilportal/inc/share-bar.php on line 10

As buscas foram pedidas pelos procuradores José Alfredo de Paula e Raquel Branquinho e autorizadas por Célia Regina.

“Em relação a todo o material apreendido no dia 26/10/15, determinei o afastamento do sigilo fiscal, bancário e sobre o fluxo de comunicações e de dados em sistemas de informática e telemática de todo o material apreendido, de maneira que a Polícia Federal possa examinar computadores e mídias, e, se for o caso, sujeitá-los à perícia”, afirma a juíza.

A partir da Operação Zelotes, a Polícia Federal, o Ministério Publico Federal e a Receita Federal investigam suposta compra de medidas provisórias pela Mitsubishi e pela Caoa, representante da Hyunday por intermédio da Marcondes e Mautoni, empresa de lobby. Após receber mais de R$ 16 milhões das duas montadoras, a Marcondes e Mautoni fez pagamentos da ordem de R$ 1,5 milhão para a LFT Marketing.

O Ministério Público achou estranho o pagamento da empresa de lobby para a empresa de marketing esportivo e decidiu abrir uma nova frente de investigação na Zelotes, até então restrita à venda de decisões do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) para bancos e grandes empresas. Entre os investigados nesta parte da investigação estão Santander, Bradesco, Mitsubishi, Gerdau, RBS, Light, Safra, HSBC, JBS, BRF, Via Engenharia e Suzano.

Na nota, a juiza diz que não tem conhecimento de que a Polícia Federal iria intimar Luis Claudio para prestar depoimento. O texto foi escrito na quinta-feira, dois dias depois de o GLOBO revelar que a PF iria interrogar o filho do ex-presidente. Até aquele momento, no entanto, a juíza não tinha recebido comunicado oficial da polícia sobre a intimação do filho de Lula. Ele foi intimado na noite de terça-feira, depois de sair da festa de aniversário do pai. A PF não precisa avisar à Justiça sobre intimações a pessoas investigadas.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100