17/04/2016

12:15

Por: Alberto Silva

“Dilma chorava muito, foi a noite toda assim, pânico total no Alvorada” afirmou jornalista

O Jornalista da Revista el pais passou a noite toda do lado de foda do Alvorada tentando ver o que se passava por lá.

Noite de pânico total no Alvorada, DILMA chorava muito e gritava com quem estava por lá. A presidente mostrava estar arrependida e ao mesmo tempo insatisfeita com grupo de apoio que foi buscar. O Jornalista da El pais disse que o choro era alto e de soluçar, que a presidente estava em pânico. O movimento era intenso, os corredores lotados. A casa da Oficial da Dilma conta oficialmente com 3000 mil funcionários, todos estavam de plantão, foi uma noite de terror afirmou o jornalista.

Dois meses e nove dias depois do início de seu segundo mandato, Dilma Rousseff rebatia em entrevista rápida no Planalto as primeiras discussões de seu impeachment.

Era segunda-feira. No domingo, 8 de março, houvera o primeiro panelaço, contra o discurso em que a presidente pedia paciência com o arrocho. No domingo seguinte, 200 mil pessoas iriam à avenida Paulista e mais a outras ruas pelo país a fim de pedir o impeachment.

A Presidente Dilma além de chorar muito ela gritava, parecia estar insatisfeita com algo do tipo apoio, afirmou jornalista

O que causou o início da degradação política? O colapso da confiança popular, o governo mal avaliado, incentivou um PMDB ofendido a cobrar velhas contas de Dilma; animou a vingança udenista do PSDB, ressentido com a derrota de 2014.

Filho do fracasso econômico, o estelionato eleitoral provocou um pânico de crise e, assim, a alta súbita da impopularidade do governo. O desprestígio explodiu antes de haver debate do impeachment e grandes manifestações.

A explosão do medo da crise, por sua vez, veio antes dos efeitos mais cotidianos e concretos da recessão. Enfim, apenas a partir de março, quando houve a denúncia de 34 dezenas de parlamentares na Lava Jato, surgiriam queixas gerais contra a corrupção.

Carlos Eduardo Trindade – Jornalista DRT 02587/12

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

105