22/11/2015

11:14

Por: Alberto Silva

Desastre Ambiental, Lama de mineradora chega ao mar do Espírito Santo

Enxurrada com rejeitos da exploração da empresa Samarco foi provocada pelo rompimento de barragens em Mariana, há duas semanas

A enxurrada de lama liberada com o rompimento da barragem da mineradora Samarco chegou neste sábado à tarde ao litoral do Espírito Santo, na altura do vilarejo de Regência. Moradores da região acompanharam a chegada da onda de lama ao mar e protestaram contra a empresa, que pertence à Vale e à anglo-australiana BHP Billiton. Segundo especialistas, trata-se do maior desastre ambiental da história do país, cujos efeitos negativos podem demorar décadas ou séculos para serem revertidos.

A lama com rejeitos de mineração chegou ao mar depois de uma viagem de mais de duas semanas desde o rompimento, no último dia 5, das barragens do Fundão e de Santarém, no subdistrito de Bento Rodrigues, do município de Mariana, na região leste de Minas Gerais. Oito pessoas morreram e doze estão desaparecidas. No caminho até chegar ao litoral, a enxurrada deixou um rastro de destruição de vilarejos, plantações e de matas em diversas áreas de Minas Gerais e do Espírito Santo, na rota da bacia do rio Doce, que foi contaminado. O abastecimento de água de milhares de pessoas foi afetado. Ambientalistas alertam para os efeitos negativos à fauna marinha.

A Justiça Federal do Espírito Santo chegou a determinar que a Samarco tomasse providências para impedir a chegada da lama ao mar, mas uma decisão posterior da Justiça estadual ordenou o contrário, atendendo a um pedido da prefeitura de Linhares, que alegou que seria temerário reter a lama na altura do município.

A lama é proveniente da atividade exploratória de minério da Samarco, que já se comprometeu a pagar no mínimo 1 bilhão de reais para dar início ao trabalho de reparação de danos socioambientais.

(via agências)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

103