26/09/2016

11:03

Por: Alberto Silva

CUIDADO – Anticoncepcionais podem desencadear a trombose; saiba como evitar

A redução está associada às ações de prevenção e aos R$ 103,9 milhões investidos pela pasta, no ano passado, para combater a doença.

A doença, que entre janeiro e julho deste ano foi responsável por 65.316 internações no País, ocorre pela má-formação de coágulos nas veias da perna, conhecida como trombose venosa profunda, e no coração, chamada de fibrilação atrial.

A trombose pode ter como consequência inchaço, feridas e infecções crônicas no membro afetado. Pode ainda causar a embolia pulmonar, que ocorre quando o coágulo (ou trombo) se desprende das paredes das veias e é levado pela corrente sanguínea até se alojar nos vasos do pulmão.

Nos últimos dois anos, o número de casos diminuiu no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, em 2015, foram registradas 113.817 internações causadas por trombose; em 2014, foram 122.096. A redução está associada às ações de prevenção e aos R$ 103,9 milhões investidos pela pasta, no ano passado, para combater a doença.

Causas

O uso de anticoncepcionais ou tratamento hormonal está entre as principais causas do problema. Por esse motivo, o angiologista Eduardo Darold, do Hospital do Coração do Brasil, explica que é preciso verificar se a mulher tem alguma tendência a desenvolver trombose antes de fazer uso do remédio.

“O fato é que os contraceptivos orais afetam o sistema circulatório da mulher, aumentando a dilatação dos vasos e a viscosidade do sangue. Como resultado, é possível que se formem coágulos nas veias profundas, localizadas no interior dos músculos. É mais comum que isso ocorra nas pernas, mas é também possível que o problema surja nos pulmões e até no cérebro, onde pode haver um acidente vascular cerebral.”

Tabagismo, presença de varizes, idade avançada, pacientes com insuficiência cardíaca, tumores malignos, obesidade, distúrbios de hipercoagulabilidade hereditários ou adquiridos e história prévia de trombose venosa estão entre os fatores de risco.

Grávidas e pessoas com imobilização prolongada (paralisias, infarto agudo do miocárdio, viagens aéreas longas) também são estão mais suscetíveis à trombose.

Sintomas

A trombose venosa profunda pode ser absolutamente assintomática. Quando presentes, os principais sintomas são: dor, calor, vermelhidão e rigidez da musculatura na região em que se formou o trombo.

Prevenção

Praticar exercícios físicos regularmente, evitar o consumo de álcool e tabagismo e manter uma dieta equilibrada são as principais maneiras de prevenir a trombose. Confira mais dicas:

1. Praticar atividade física

2. Ter uma dieta equilibrada

3. Manter um peso adequado

4. Durante viagens prolongadas, usar roupas e calçados confortáveis

5. Se trabalhar muito tempo sentado, movimente-se constantemente ou use meias de compressão

6. Caminhe assim que possível, logo após longas viagens ou procedimentos cirúrgicos

7. Beba muito líquido

8. Consulte especialistas tais como cirurgiões vasculares, caso haja histórico familiar de trombose

9. Não fumar

10. Evite o uso de bebidas alcoólicas

“Este site tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico”.

(Via Agencia)

 

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

91