18/04/2016

20:44

Por: Alberto Silva

Cuba condena o ‘golpe de estado’ no Brasil e oferece asilo político a Dilma e Lula

Cuba não consegue cuidar nem de seu país e ainda quer dar palpite na política brasileira

O safado comunista, torturador, assassino de CUBO veio dar palpite na politica do Brasil. A ditadura cubana de 57 anos dos irmãos Castro, que continua encarcerando e perseguindo seus opositores, se achou no direito de condenar o ‘golpe de estado antidemocrático’ do Brasil. Uma referência a abertura do processo de impeachment contra a ‘presidenta’ Dilma Rousseff (PT) ontem pela Câmara dos Deputados.

O governo de Cuba, que fuzilou milhares de pessoas e expropriou milhares de propriedades, condenou “energicamente o golpe de estado parlamentar” no Brasil, segundo a France Press, e afirmou que apoia resolutamente a presidente Dilma Rousseff, que enfrenta um julgamento político e a possível destituição.

A ditadura cubana tem bons motivos para apoiar Dilma e o PT. Investigações sobre o financiamento da reforma do Porto de Mariel em Cuba, com dinheiro do contribuinte brasileiro, via BNDES, foi, segundo apura a Lava Jato, uma negociata de mais R$ 1 bilhão envolvendo a Odebrecht, com direito a muito pixuleco para os companheiros.

A ditadura cubana tem bons motivos para apoiar Dilma e o PT. Investigações sobre o financiamento da reforma do Porto de Mariel em Cuba, com dinheiro do contribuinte brasileiro, via BNDES, foi, segundo apura a Lava Jato, uma negociata de mais R$ 1 bilhão envolvendo a Odebrecht, com direito a muito pixuleco para os companheiros.

“Cuba condena energicamente o golpe de estado parlamentar que está em marcha no Brasil e apoia resolutamente o povo e o legítimo governo deste país irmão, assim como a presidente Dilma Rousseff”, afirma um comunicado da chancelaria publicado no jornal oficial Granma.

“Este golpe contra a democracia brasileira é parte da contraofensiva reacionária da oligarquia e do imperialismo contra a integração latino-americana e os processos progressistas da região”.

O Brasil, um aliado político de Cuba, também é um dos principais parceiros comerciais e fonte de créditos da ilha.

Cuba afirma que o processo parlamentar que busca um julgamento político e o impedimento da presidente “também está dirigido contra os países do chamado grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que constituem um conjunto de economias poderosas que desafiaram a hegemonia do dólar americano”.

“Se trata de um ataque baseado em acusações sem provas nem fundamentos legais contra a democracia brasileira e contra a legitimidade de um governo eleito nas urnas pela maioria do povo”, completa o texto.

“A oposição golpista busca fechar o ciclo de governos populares do Partido dos Trabalhadores e com isto acabar com as conquistas sociais alcançadas pelo povo brasileiro, implantar um governo neoliberal que permita o saque por parte das grandes empresas transnacionais das riquezas naturais deste irmão país latino-americano”, completa a nota.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93