27/04/2016

19:23

Por: Alberto Silva

Caso de Cunha no Conselho de Ética é o mais longo da história do Brasil

Ontem mesmo, o lobista operador da Lava-Jato Fernando Baiano confirmou que pagava propina para Cunha. Mas de nada adianta.

Depois de ser delatado por seis vezes, ter mais de 60 processos por corrupção passiva, ser acusado de crimes que podem chegar aos 170 anos de prisão, Eduardo Cunha consegue garantir mais um recorde. É o processo de cassação mais demorado da história do Conselho de Ética.

O achacador-mor já está cotado para disputar as Olimpíadas. Com tantos recordes, com certeza vai trazer o ouro olímpico. Pena que não vai ficar no Brasil, mas sim em alguma conta que ele tenha na Suiça.

Já são 173 dias que o processo corre a passos de tartaruga no Conselho de Ética e, pelo visto ainda vai demorar. O problema é que toda essa novela está sendo feita para nada. Apesar da certeza de Cunha ser ladrão, a maioria dos parlamentares do Conselho são amigos dele. Na verdade, todos têm o rabo preso ao deputado. Com isso, nada vai ser feito. Ele vai se safar com a desculpa de ter sido anistiado pelo processo de impeachment contra a presidente Dilma.

O achacador-mor já está cotado para disputar as Olimpíadas. Com tantos recordes, com certeza vai trazer o ouro olímpico. Pena que não vai ficar no Brasil, mas sim em alguma conta que ele tenha na Suiça.

Ontem mesmo, o lobista operador da Lava-Jato Fernando Baiano confirmou que pagava propina para Cunha. Mas de nada adianta. Os deputados baba ovo do achacador-mor não tão nem aí para denúncia. É Cunha no céu e Cunha na Terra.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

106