20/09/2016

15:03

Por: Alberto Silva

CARA DE PAU – Médico é flagrado trocando atestados por votos – ASSISTA

A gravação foi feita dentro de um consultório no pronto-socorro Parque Rodrigo Barreto, no Jardim Renata, em SP.

Um vídeo gravado com celular flagrou o momento em que um médico dá um atestado em troca de voto para um candidato à Prefeitura de Arujá, na região metropolitana de São Paulo. O clínico geral ainda diz para a paciente que, caso o candidato seja eleito, ele seria nomeado secretário municipal de saúde da cidade. A gravação foi feita dentro de um consultório no pronto-socorro Parque Rodrigo Barreto, no Jardim Renata, na última sexta-feira (9).

No início do vídeo, a paciente diz que não vai votar em ninguém na eleição. O médico Nelson Lopes de Oliveira a interrompe dizendo que o candidato Doutor Luis Camargo (PSD) tem um compromisso com ele e que, caso seja eleito, o nomearia para a pasta. Após a sugestão, o médico entrega um ‘santinho” para a paciente e preenche um atestado de sete dias.

O profissional faz atendimento na unidade durante três dias da semana. A mulher que aparece no vídeo contou a ajuda de uma amiga para fazer a gravação. Segundo Maria*, de 46 anos, havia um boato na cidade de que o médico dava atestados de 15 dias para todos que prometiam votos ao candidato dele. Todo mundo falava isso, mas ninguém provava. Então, eu disse que ia provar.

Maria procurou atendimento alegando problemas no joelho decorrentes de uma queda. Após radiografia, o médico esclareceu que estava tudo bem com ela antes de sugerir o voto. A mulher, que está desempregada, disse ao médico que trabalhava com limpeza e queria descansar. No receituário, Lopes escreveu que ela tinha problemas na coluna e prescreveu sete dias afastada de suas funções, ele ainda disse que se eu precisasse, era só voltar que ele me daria outro [atestado].

Em nota, a Secretaria de Saúde de Arujá informou ter solicitado o imediato afastamento do médico. “A pasta já iniciou procedimento para instauração de sindicância a fim de apurar o ocorrido e tomar todas as providências cabíveis”. Ainda de acordo com a secretaria, o médico é contratado da Cejam (Centro de Estudos e Pesquisas Doutor João Amorim), organização social que administra o pronto-socorro.

Por fim, a pasta afirma que “a Prefeitura de Arujá repudia, com veemência, toda e qualquer iniciativa que busque induzir o usuário do serviço público a escolher seu candidato”. Em nota, o Cejam informou que o médico “já foi afastado de suas funções na instituição e, que irá apurar rigorosamente a situação para tomar as medidas legais e cabíveis”.

A instituição reforçou ainda que “tal conduta não faz parte do comportamento que a entidade preza e transmite aos seus colaboradores”. Também em nota, o PSD (Partido Social Democrata) afirmou que a direção estadual do partido defende com rigor a legislação vigente e aguardará o esclarecimento da denúncia pela direção municipal de Arujá. Procurado, o candidato declarou que não conhece o médico.

 

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

92