10/10/2016

14:38

Brasileiras são vítimas de tráfico de órgãos na Venezuela

O corpo de Adelaide da Silva estava sem o coração, os pulmões, os rins e o intestino

Por: Alberto Silva

A Polícia Federal investiga o caso de duas brasileiras que podem ter sido vítimas do crime de o tráfico de órgãos na Venezuela. Uma das mulheres foi ao país fazer uma cirurgia estética, morreu e o corpo voltou sem vários órgãos. Quem aliciar ou transportar pessoas para a retirada de órgãos pode pegar até oito anos de prisão.

De acordo com a reportagem da TV Globo exibida nesta segunda-feira (10), os parentes só descobriram que tinham retirado os órgãos da mulher quando o corpo chegou ao Brasil. É um caso que se enquadra na nova lei. Antes, só era punido o tráfico para exploração sexual ou trabalho escravo.

O corpo de Adelaide da Silva estava sem o coração, os pulmões, os rins e o intestino. Ela morreu na Venezuela, aos 52 anos. A polícia de Roraima, de onde ela era, disse que está investigando a causa da morte e a retirada dos órgãos dela e de uma paciente do Amazonas, que teria tido o corpo liberado sem um rim.

(Via Agencia)

De acordo com a reportagem da TV Globo exibida nesta segunda-feira (10), os parentes só descobriram que tinham retirado os órgãos da mulher quando o corpo chegou ao Brasil. É um caso que se enquadra na nova lei. Antes, só era punido o tráfico para exploração sexual ou trabalho escravo

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

90