23/09/2016

10:31

Por: Alberto Silva

Beneficiários do Bolsa Família doaram R$ 16 mi nesta eleição

TSE apura indícios de fraude envolvendo o programa por partidos e candidatos. Apenas um beneficiário doou 67.000 reais

Beneficiários do Bolsa Família doaram 15.970.436,50 a candidatos e partidos políticos nesta eleições, segundo levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgado nesta quinta-feira. O valor total de arrecadação declarado à Justiça Eleitoral até o momento é de mais de 1 bilhão de reais e, de acordo com o cruzamento, pelo menos 16.000 beneficiários do programa social aparecem como doadores. Agora, o TSE vai apurar indícios de falta de capacidade econômica de doadores inscritos no cadastro e que realizaram doações para campanhas eleitorais.

Para o cargo de vereador, os cadastrados no programa doaram, em todo país, 12,3 milhões de reais. Já aos candidatos a prefeito, o valor das doações soma 3,5 milhões de reais. Também foram verificadas doações a partidos políticos, que somam 204.433 reais. O maior valor doado por beneficiário do Bolsa Família foi 67.000 reais. Para se ter uma ideia, só podem receber o benefício (que chega a 195 reais) famílias com renda até 170 reais por pessoa.

O ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, afirma que tudo indica que pode haver fraude. “Ou essa pessoa não deveria estar recebendo Bolsa Família ou está ocorrendo o que chamamos de ‘caça CPF’, ou seja, a manipulação de CPF de alguém que está inocente nessa relação, então tudo isso será investigado”. Segundo ele, antes a análise das contas só era feita tempos depois da eleição e, agora, a Justiça Eleitoral troca informações com o Ministério Público, a Polícia Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU), o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), a Receita Federal, além do Ministerio do Desenvolvimento Social e Agrário, para analisar irregularidades ainda durante a campanha.

O levantamento foi feito a partir do cruzamento de dados do TSE e do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), que cadastra beneficiários de programas sociais do governo federal. “A parceria foi muito importante e vamos investigar cada caso desses para saber se pessoas que não necessitam do Bolsa Família estão recebendo ou se os CPFs delas estão sendo usados para praticar crime eleitoral”, disse o ministro Osmar Terra.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

92