12/05/2016

19:00

Por: Alberto Silva

Alckmin resiste e já bate de frente com Temer, entenda…

Em recente entrevista, que o Poder Judiciário seria o único que pode tirar o Brasil da crise.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) decidiu deixar o atual secretário-adjunto, Mágino Alves Barbosa Filho, no comando da Secretaria da Segurança Pública enquanto não escolhe o substituto de Alexandre de Moraes, que assume o Ministério da Justiça do governo Michel Temer (PMDB) nesta quinta-feira (12), após o afastamento de Dilma Rousseff da Presidência.

O jurista Alexandre de Moraes assumiu a pasta da Segurança] na gestão Geraldo Alckmin em janeiro de 2015, no lugar de Fernando Grella Vieira, que deixou a pasta após os casos de roubos crescerem por 18 meses consecutivos em São Paulo.

O favorito para assumir a pasta em definitivo é Márcio Elias Rosa, ex-procurador-geral de Justiça de São Paulo. Elias Rosa deixou o cargo no começo de abril após ficar à frente do Ministério Público do Estado de São Paulo por quatro anos.

O favorito para assumir a pasta em definitivo é Márcio Elias Rosa, ex-procurador-geral de Justiça de São Paulo. Elias Rosa deixou o cargo no começo de abril após ficar à frente do Ministério Público do Estado de São Paulo por quatro anos.

Elias Rosa perder pontos no Palácio dos Bandeirantes após dizer, em recente entrevista, que o Poder Judiciário seria o único que pode tirar o Brasil da crise.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

92